• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Campus Muzambinho – Boletim climático comemora 7 anos.

Redação17 de maio de 20208min0
BoletimClimaIFMuz
Boletim será disponibilizado via aplicativo para celulares, aplicativo mobile, denominado IFCLIMA.

Há sete anos teve início o projeto do boletim climático do IFSULDEMINAS – Campus Muzambinho e para marcar essa data os coordenadores do projeto estão promovendo um APP que vai facilitar o acesso e disseminação do boletim.

O projeto de extensão foi criado pelo professor Paulo Sergio de Souza e o então discente de Agronomia Lucas Eduardo de Oliveira Aparecido (hoje professor do IFMS), em abril de 2013. Com o passar dos anos, houve a contribuição de outros pesquisadores, como o professor Glauco Rolim (Unesp-Jaboticabal), que ajudou a refinar e melhorar as análises da variabilidade climática.

O boletim resume as variações climáticas mensais, dados que são utilizados majoritariamente por pesquisadores e produtores rurais em análises científicas e para planejamento do plantio, considerando meses com menor ou maior incidência de chuvas. Nele são disponibilizadas informações como temperatura, média de precipitação, quantidade de água armazenada no solo, balanço hídrico, índices pluviométricos, velocidade do vento e a evapotranspiração,

Para contar um pouco mais sobre a importância do boletim, entrevistamos um dos idealizadores da iniciativa, o prof. Lucas Eduardo de Oliveira Aparecido.

ASCOM – Prof. Lucas, o projeto já existe há 7 anos e se tornou fonte de informações para diversos pesquisadores e agricultores da região. De que forma os dados disponíveis no boletim tem contribuído com pesquisas acadêmicas e com a população em geral?

A estação meteorológica coleta e registra dados a cada 5 minutos, o que proporciona um grande banco de dados, de difícil compreensão. Por exemplo, em um ano é registrado 105120 valores para cada variável climática.

E nesse sentido que nosso boletim busca fazer um resumo dos dados, e esse grande banco de dados contribui com informações uteis para a população, agricultores e pesquisadores, principalmente os trabalhos de conclusão de cursos dos alunos.

Pesquisas acadêmicas de diversas instituições próximas têm utilizados das informações dos boletins para confirmar/comprovar os seus resultados encontrados nas pesquisas.

Os dados da estação estão disponíveis para a Cooxupé e a Fundação Procafé em Varginha mensalmente, favorecendo os agricultores, pesquisadores e extensionistas do Sul de Minas. E a população em geral tem utilizado dos dados do boletim para comprovar alguma ocorrência climática, por exemplo, uma tempestade, em caso de acionamentos de sinistros pelas pessoas que tem feito seguros agrícolas.

011
ASCOM – Quais são as formas de aproveitamento do boletim pela população?

Com os boletins é possível que os produtores/pesquisadores planejem e tomem suas decisões de maneiras mais acurada.

Por meio das informações dos boletins os produtores rurais conseguem administrar seus sítios e fazendas de uma forma mais adequada e precisa, ajustando, por exemplo, o momento certo do plantio e a quantidade de irrigação necessária. Dessa forma os plantios evitam o excedente ou a deficiência hídrica e o crescimento da planta ocorre de forma mais adequada.

A estação também possui um sensor de molhamento foliar que é o responsável por medir a quantidade de horas em que as folhas permanecem úmidas. Por exemplo, quanto maior o período de molhamento foliar, maiores são as chances de aparecimento de doenças nos cultivos agrícolas.

ASCOM – Como são feitas as medições? Quais equipamentos vocês possuem para as medições?

As aferições das variáveis meteorológicas são feitas por diversos sensores acoplados a uma estação meteorológica automática.

As variáveis aferidas são: temperatura do ar, umidade relativa, molhamento foliar, umidade do solo, precipitação pluviométrica, Pressão atmosférica, radiação solar, velocidade do vento, evapotranspiração e temperatura do solo.

Hoje em dia, conforme vai passando o mês, a equipe vai monitorando o tempo/clima e montando as análises e os gráficos que fazem parte do boletim.

Os boletins comparam os dados coletados atualmente, com as médias de registros climáticos desde a década de 80.

ASCOM – Quais são os apoiadores do projeto?

A estação é um convênio com MAPA (Ministério da Agricultura e pecuária e a fundação Procafé Varginha). Toda a manutenção é feita pelo campus de Muzambinho.

ASCOM – Durante esses anos de boletim foi observado algum ano com alterações climáticas mais significativas?

O que mais chama atenção foi a grande seca que ocorreu em janeiro-março de 2014, o que é totalmente atípico para esta época do ano. Outras ocorrências registradas são as geadas, por exemplo, a que ocorreu em julho de 2019 na qual a estação meteorológica chegou a aferir valores de 0,1º C.

ASCOM – Quais serão os próximos passos do projeto?

Os próximos passos serão a divulgação dos resultados do boletim climático por meio de um aplicativo mobile, denominado IFCLIMA. Essa virtualização dos boletins já foi implantada pelo no IFMS e a aceitação e o acesso às informações ocorreram com maior frequência e facilidade por toda população.

O acesso ao IFCLIMA do IFMS pode ser feito pelo link: (https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.tecif.ifclima&hl=pt_BR)

O professor Lucas encerrou a entrevista agradecendo a direção do IFSULDEMINAS Campus Muzambinho por todo apoio que recebeu para o desenvolvimento e manutenção do projeto.

Ascom IFSULDEMINAS Campus Muzambinho
https://muz.ifsuldeminas.edu.br/

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *