• Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com

Alunos “brigões” cumprem medidas socioeducativas impostas pelo Promotor de Muzambinho

Redação5 de junho de 20222min0
AS_violencianaescolachegouomomentodeagirmos_destaque
Violência em escolas estaduais.

Maior educandário do município, atualmente com 950 alunos, a Escola Estadual Professor Salatiel de Almeida viveu período crítico de violência na volta às aulas envolvendo diversos alunos menores. A situação foi previamente sanada após ação da direção junto ao Ministério Público.

Falando com nossa reportagem, a diretora Valquíria Machado revelou mais detalhes. Há 15 anos respondendo pela direção, a professora explicou que a situação não acontece só com as escolas do município. “É um fato que repercute sempre na grande mídia envolvendo brigas entre alunos”, disse. Segundo ela, a pandemia acabou afastando os alunos e trouxe para dentro das escolas fatores envolvendo a convivência e relacionamentos complicados. Disse ainda que as brigas no Salatiel sempre envolviam os mesmos alunos e os fatos acabavam extrapolando para os arredores do educandário. Houve intenso trabalho disciplinar envolvendo Assistência Social, Conselho Tutelar, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e famílias. Até mesmo, a Polícia Militar ajudou acompanhando a movimentação dos alunos na porta da escola durante as saídas.
Porém, o melhor resultado foi falar diretamente com o representante do Ministério Público no município. Dr. Marcelo Fernando dos Santos (Promotor) ouviu os diretores e agiu prontamente. Ele acabou aplicando medidas socioeducativas de acordo com a gravidade envolvendo o ato praticado por cada aluno. Assim, hoje os alunos infratores estão cumprindo horas de trabalho dentro da escola, ajudando no setor de limpeza.

Para Valquíria, após interferência do Promotor, os problemas estão sanados até o momento. Vale ainda destacar que a ação se estendeu também a outra escola estadual (Escola Cesário Coimbra). Lá também alunos cumprem medidas socioeducativas.

Fonte: A Folha Regional

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *