• Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br

Golpe do empréstimo: 3 cuidados para não ser enganado ao procurar crédito

Redação23 de julho de 20225min0
ezgif-3-8557e472f6
Com a possibilidade de o crédito consignado ser liberado para beneficiários do Auxílio Brasil, especialistas temem aumento de tentativas de fraude

Só até maio de 2022, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, contabilizou 32.221 reclamações relacionadas a crédito consignado no Brasil. Em 2021, foram mais de 110 mil registros. O limite da renda que poderá ser comprometido com o consignado está prestes a aumentar, após aprovação de uma Medida Provisória (MP) sobre o tema no Congresso, por isso as tentativas de golpe podem escalar no futuro próximo, e especialistas recomendam cautela neste momento.

“O volume de golpes tem aumentado no mercado e, muitas vezes, o aposentado não está muito acostumado ao ambiente digital, por exemplo, por isso qualquer contato pelo WhatsApp e por redes sociais demanda muito cuidado. Não é preciso pagar nenhum valor antecipado por um empréstimo, mas muitas pessoas caem nesse golpe”, pontua a gerente da Serasa Amanda Rapouzo. Ela avalia que o crédito consignado é atrativo, mas condições aparentemente muito vantajosas podem ocultar golpes.

Confira os principais cuidados antes de tomar qualquer tipo de empréstimo, como crédito consignado, recomendados por especialistas em planejamento financeiro e pelo Banco Central.

1 – Nunca faça depósito antecipado

Pagamentos prévios de depósitos, boletos etc. como condição para liberação de empréstimos são fraude, de acordo com o Banco Central. Nenhuma instituição financeira autorizada a funcionar no Brasil pode exigir esse tipo de pagamento. O consumidor deve desconfiar de golpe especialmente se o pagamento exigido for para uma conta de pessoa física.

2 – Evite instituições desconhecidas

Se você nunca ouviu falar de uma instituição, desconfie antes de fazer um empréstimo, mesmo que tenha visto anúncios em jornais, na internet ou outros meios de comunicação. Principalmente aquelas que não possuem sede são suspeitas, de acordo com o Banco Central. É possível consultar a lista de bancos autorizados no site da instituição.

A gerente da Serasa Amanda Rapouzo recomenda especial atenção às ofertas anunciadas pela internet. “Muitas pessoas caem em golpes por contato pelo WhatsApp ou por redes sociais. Nos sites, é necessário prestar atenção à URL, o endereço do site na barra superior da página. É preciso checar se é o nome da empresa mesmo ou se tem algo de estranho nele, por exemplo”, orienta.

3 – Desconfie de ofertas vantajosas demais

Uma taxa de juros mais baixa é a melhor alternativa para não ficar endividado, mas todas as formas de empréstimo têm juros e uma oferta vantajosa demais pode, na verdade, esconder um golpe. O Banco Central recomenda especial cautela com ofertas de crédito que dispensem avalista ou não consultem cadastros restritivos no SPC ou Serasa.

Um passo básico para decidir qual empréstimo é o ideal para a situação é avaliar seu Custo Efetivo Total (CET), recomenda Danilo Pereira Brito, certificado pela Associação Brasileira de Planejamento Financeiro (Planejar). O CET é a soma de todos os juros, taxas e outros encargos que estão atrelados a uma linha de crédito e revela o que está envolvido no empréstimo para além das parcelas anunciadas pela instituição financeira. “É importante ver se a opção escolhida está mais barata ou mais cara do que a concorrente”, pontua o especialista.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *