• Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br

Petrobras volta a diminuir preço da gasolina para as distribuidoras

Redação28 de julho de 20223min0
gasolina_476
Estatal informou que preço médio de venda do litro do combustível vai cair de R$ 3,86 para R$ 3,71, uma redução de R$ 0,15

A Petrobras voltou a diminuir o preço do litro de gasolina vendido às distribuidoras nesta quinta-feira (28). Conforme projeções da estatal, o preço médio do combustível nas bombas tende a cair R$ 0,11 com a redução.

Conforme a Petrobras, o preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 3,71 por litro, uma redução de R$ 0,15 por litro. Porém, a queda na bomba é menor porque o produto final é composto também por 27% de etanol anidro.

“Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,70 a cada litro vendido na bomba”, informou a estatal.

Ainda segundo a Petrobras, “essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina”. Vale lembrar que a estatal regula seus preços de acordo com a cotação do produto importado.

Nessa conta entram diversos fatores, sobretudo o preço do barril de petróleo no mercado internacional. Essa cotação, nesta quinta, está em US$ 102, mas chegou a ser ainda menor, vendido a US$ 97 nessa segunda (25).

Vale lembrar que o preço final da gasolina não se resume apenas ao vendido pela Petrobras. Entram nessa conta, ainda, os impostos estaduais e federais, o custo do etanol anidro, a distribuição e a revenda.

No que diz respeito aos impostos, o governo federal já zerou seus tributos até o fim do ano numa tentativa de controlar a inflação e melhorar a popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PL) antes das eleições.

Já os impostos estaduais, o ICMS, foram limitados a alíquotas entre 17% e 18% a depender do Estado brasileiro por meio da Lei Complementar 194. Em Minas, a taxa caiu de 31% para 18%, o que fez o preço final cair consideravelmente.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *