• Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • loja.muzambinho.com

10 dicas para congelar e descongelar alimentos de forma saudável

Redação24 de agosto de 20236min0
alimentos-que-nao-podem-ser-congelados
Veja como conservar os ingredientes com segurança e qualidade

Congelar os alimentos é uma prática comum entre os brasileiros, seja para preservar as comidas, aproveitar a refeição nos próximos dias ou manter uma rotina saudável com marmitas. No entanto, é preciso cuidado ao congelar e descongelar os alimentos, para garantir que eles não estraguem durante esse processo.

Por isso, a seguir, veja 10 dicas para facilitar na hora de congelar e descongelar alimentos!

1. Congele alimentos frescos rapidamente

Quanto mais rápido a comida for congelada, melhor será o sabor quando for descongelada. Essa ação também reduz o tempo que os alimentos passam em temperaturas em que as bactérias podem se multiplicar, isso minimiza o risco de contaminação dos alimentos. Busque estocar suas frutas favoritas de estação para tê-las durante os próximos meses, e utilizar em vitaminas, sucos e receitas diversas!

2. Evite alimentos com texturas

A camada crocante em alimentos como peixe frito ou frango à parmegiana tende a perder qualidade ao ser descongelada, especialmente se você fizer isso no micro-ondas. Uma dica é: se você já descongelou o alimento e a textura ficou comprometida, reaqueça no forno convencional ou airfryer, pois podem ajudar a restaurar parte da crocância.

3. Ao congelar líquidos, deixe um espaço no topo do recipiente

Ao congelar líquidos (como caldo, leite ou suco), deixe um espaço na parte superior do recipiente para que o líquido possa se expandir. Caso contrário, a embalagem pode transbordar e gerar um transtorno no freezer – além de perder a bebida.

4. Use embalagens adequadas

Use recipientes e embalagens feitos para o congelador. Eles devem ter a espessura ideal para manter a umidade e evitar cheiros no freezer. Se você for congelar algo em vidro, escolha a opção temperado ou rotulado para congelamento. Tente usar recipientes menores e divida seus preparos, pois muita comida leva mais tempo para congelar.

5. Reserve tempo suficiente para descongelar

Se você sabe que deseja fazer um frango para o almoço de domingo, por exemplo, transfira a carne para a geladeira alguns dias antes. Descongelar no micro-ondas pode facilmente cozinhar a carne em vez de descongelá-la. E deixar alimentos na bancada da cozinha para realizar esse processo pode torná-los inseguros para comer.

Recipientes de vidro e embalagens de plástico a vácuo com alimentos congelados em freezer.
Divida os ingredientes em pequenas quantidades (Imagem: New Africa | ShutterStock)

6. Separe em porções individuais

Antes de congelar, separe os alimentos em porções individuais. Isso possibilitará o descongelamento apenas da quantidade que você precisa, evitando desperdício.

7. Não coloque alimentos quentes direto no congelador

Nunca coloque alimentos quentes no congelador, pois isso pode gerar bactérias durante o resfriamento, além de aquecer outras comidas no congelador. Alimentos cozidos, massas, sopas e caldos, podem ser resfriados até a temperatura ambiente (por no máximo 2 horas) e, em seguida, congelados.

8. Coloque datas nas embalagens

Coloque as data em que foi congelado cada alimento, assim você não se perderá no tempo para consumi-lo, e priorize os itens mais antigos na hora de usar.

9. Tempere após o congelamento

É melhor temperar os alimentos após descongelar, porque os temperos podem perder sabor e qualidade. Mas, em alguns casos, como marinadas e molhos, é possível inserir os condimentos antes do congelamento.

10. Cozinhe imediatamente

Após o descongelamento, cozinhe os alimentos imediatamente. Evite congelar comidas duas vezes seguidas, pois isso pode comprometer a qualidade e a segurança alimentar.

Fique atento ao tempo de congelamento ideal

É fundamental ter conhecimento do limite máximo que cada tipo de ingrediente pode ser mantido no freezer. Veja:

  • Carnes cruas (aves, carne bovina, suína, cordeiro): 6 a 12 meses.
  • Peixes e frutos do mar crus: 6 a 12 meses.
  • Legumes e frutas: 8 a 12 meses.
  • Pães e produtos assados: 2 a 3 meses.
  • Alimentos prontos e refeições: 2 a 3 meses.
  • Laticínios: 1 a 3 meses.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *