• muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • loja.muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Chuva de meteoros Geminídeas atinge seu ápice nessa quinta e sexta-feira (14 e 15)

Redação13 de dezembro de 20235min0
ezgif-3-e692a81ceb
O fenômeno poderá ser visto do Brasil, com previsão de 120 meteoros por hora; confira a melhor maneira de observá-los

O mês de dezembro nos presenteia com um fenômeno celestial cativante: a chuva de meteoros Geminídeas, que recebe seu nome devido à constelação de Gêmeos. De acordo com o Climatempo, este espetáculo cósmico anual promete alcançar seu ápice entre essa quinta e sexta-feira (14 e 15 de dezembro), proporcionadpo a melhor visualização da Terra, incluindo o Brasil.

A chuva de meteoros Geminídeas é reconhecida como uma das mais grandiosas do ano, caracterizada por uma intensa atividade, com a previsão de 120 meteoros cruzando o céu a cada hora. O fenômeno ocorre quando a Terra atravessa a trilha de poeira deixada pelo asteroide 3200 Phaethon, resultando em partículas que queimam ao entrar na atmosfera, criando rastros brilhantes que se assemelham a estrelas cadentes.

O 3200 Phaethon é particularmente interessante, porque, ao contrário da maioria dos asteroides, possui uma órbita altamente elíptica que se aproxima consideravelmente do Sol. Isso significa que a temperatura de sua superfície atinge níveis extremamentes altos, que causam a liberação de poeira e fragmentos.

Espetáculo noturno

Ao contrário de algumas chuvas de meteoros que podem ser ofuscadas pela luminosidade da Lua, as Geminídeas deste ano contarão com condições ideais de observação. Isso ocorre pelo fato da Lua estar em fase crescente, o que não interferirá significativamente na visibilidade do fenômeno.

Portanto, as noites de 14 e 15 de dezembro oferecerão uma oportunidade única de testemunhar esse espetáculo celeste. Recomenda-se que os observadores busquem locais afastados das luzes urbanas para obterem a melhor experiência, permitindo que os olhos se acostumem à escuridão e apreciem a magnitude das Geminídeas.

De acordo com o professor Marcos Calil, do site Momento Astronômico, a partir das 21h, observadores do Norte e Nordeste podem começar a ver a chuva de meteoros. Na região Sudeste e Centro Oeste, o melhor momento será a partir das 23h. Na região Sul, após a meia noite.

Para observar o fenômeno, é recomendado olhar a região Nordeste do ceú e procurar a constelação de Gêmeos, caracterizada pela visibilidade das suas duas estrelas mais brilhantes – denominadas Pólux e Castor. O radiante da chuva vai acontecer próximo da estrela Cástor.

Com o passar das horas, o radiante da chuva vai ganhando altura no céu, contribuindo para sua melhor visibilidade. Entre 1h e 2h da manhã de sexta-feira (15), deve ser o melhor momento de observação em todo o Brasil, de acordo com Marcos Calil.

Por volta das 3h/4h da manhã, a chuva poderá ser vista com melhor precisão na região Norte e Noroeste do céu – indicou o professor.

Não perca a oportunidade de testemunhar uma das maiores chuvas de meteoros do ano e de se conectar ao vasto universo que se estende além de nossas fronteiras terrestres.

Aqui estão algumas dicas para ajudar você a visualizar uma chuva de meteoros:
  • Escolha um lugar escuro, longe das luzes da cidade.
  • Não é necessário utilizar óculos ou binóculos para visualizar o fenômeno.
  • Deixe os “olhos nus” se adaptarem à escuridão por pelo menos 30 minutos.
  • Deite-se no chão e observe o céu com calma.
  • Não use dispositivos eletrônicos durante a observação.
  • Para as chuvas de meteoros que ocorrem no Hemisfério Sul, o melhor momento para observá-las é após a meia-noite.

Fonte: Itatiaia

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *