• muzambinho.com.br
  • loja.muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

5 frases que prejudicam a autoestima das crianças.

Redação30 de março de 20244min0
Tamyres30324
Tamyres Fontes

“A sociedade em que vivemos não tolera crianças e é urgente quer mudemos a forma de enxergar a infância” reflete o educador parental Thiago Queiroz

Precisamos combinar: não há nada que atrapalhe mais as nossas vidas de pais e mães do que conselhos não solicitados. E, por mais que a maioria deles venham cobertos de boa intenção, os danos podem ser bem grandes, porque implantam dúvida, medo e insegurança em mentes de pais e mães que já são normalmente inquietas e carregadas de culpa.
Até onde podemos entender o que deve ser esperado como natural de crianças? Se uma criança chora em uma loja de brinquedos, isso faz dela uma pequena manipuladora? Um bebê que insiste em pegar o que é proibido faz isso apenas para nos testar?
A resposta é não para ambos os casos, mas decidi trazer cinco julgamentos frequentes sobre crianças e que precisam de um olhar mais empático.

“Não para quieta”
O movimento faz parte da natureza dos pequenos. É assim que exploram o ambiente, desenvolvem habilidades motoras e se regulam. Exigir que fiquem paradas e quietas é contra a sua natureza. O que podemos fazer é canalizar o movimento para uma atividade direcionada quando estivermos em um contexto em que não possam ficar livres.

“Mexe em tudo”
Crianças são naturalmente curiosas e isso é fundamental para o seu desenvolvimento cognitivo, emocional e social. Elas vão ter interesse nas coisas, querer tocar, explorar e fazer muitas perguntas. Isso é normal e esperado para que aprendam sobre o mundo e as relações. Então não rotule esse interesse, pelo contrário, proporcione um ambiente seguro e estimulante.

“Está mentindo ou inventando coisas”
A criatividade é outro aspecto essencial do desenvolvimento das crianças, e desempenha um papel importantíssimo na sua jornada de aprendizado e autodescoberta. São imaginativas e, muitas vezes, não conseguem diferenciar fantasia de desejo da realidade. Então é o nosso papel ajudá-las, sem rótulos, a aperfeiçoar essa análise.

“Não sabe esperar”
Sabendo que os pequenos têm necessidade de se movimentar e de explorar o ambiente, chegamos facilmente à conclusão de que eles vão ter dificuldade em esperar. Então precisamos ter paciência e direcionar atividades para que aumentem o tempo de espera. Use o lúdico a favor.
“Chora por tudo”
Sim, crianças vão parar Por medo, por dor, por frustração, por sono, por vários motivos que vamos julgar bobos e sem sentido, mas que são significativos para elas. Podemos ajudá-las a lidar com esses grandes sentimentos acolhendo, validando e dando nome a eles. Elas precisam saber que aquilo que sentem importa e não precisam passar por isso sozinhas. No fim do dia, a mensagem que fica é a mais importante: a sociedade em que vivemos não tolera crianças e é urgente que mudemos a forma de enxergar a infância.

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *