• loja.muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com

Pecuária: você sabe quais são as raças bovinas mais populares do Brasil?

Redação1 de abril de 20249min0
Pecuária_boi_gado_pasto.jpg_-_credito_Neill_McShea_Stockvault_cortada
Segmento é um dos mais fortes do agro brasileiro, movimentando R$ 75 milhões por ano

Desde o encerramento de dezembro, o preço médio da arroba do boi gordo no estado de São Paulo caiu R$ 20 ou 8% – o Indicador encerrou 2023 em R$ 252,30 e opera na casa dos R$ 232 nesta semana. Em Minas, esse valor está na casa dos R$ 220.

Segundo pesquisadores do Cepea, o lento ritmo de vendas de carne bovina no mercado doméstico, as escalas alongadas dos frigoríficos e, agora, a aproximação dos meses mais frios – quando as condições das pastagens pioram e pecuaristas são pressionados a elevar a oferta – influenciam as baixas nas cotações.

Mesmo assim, esse segue como um dos setores mais fortes da economia brasileira. A atividade movimenta, em média, cerca de R$ 75 bilhões por ano, de acordo com o Ministério da Agricultura e, segundo o IBGE, o rebanho bovino brasileiro é um dos maiores do mundo com cerca de 214 milhões de animais.

Além disso, o nosso país tem grande diversidade de raças e ótimo desenvolvimento genético, capaz de selecionar animais com desempenho superior para a pecuária de corte e produção leiteira.

Saiba quais são as raças bovinas mais populares do Brasil:

Nelore

Bastante procurada por produtores de carne, a raça Nelore predomina em território nacional. Os bovinos desse grupo são identificados por suas pelagens brancas, que podem ter tons de cinza claro. Ademais, têm orelhas pontiagudas e chifres curtos, porém, algumas variações são mochos, ou seja, não acompanham chifres.

Guzerá

A primeira raça de zebuíno trazido ao Brasil é também uma das mais antigas do mundo. Os Guzerás são conhecidos por seus chifres grandes e curvados pra cima. A pelagem pode ter tons de cinza claro ou escuro. A raça, muito fértil e bastante resistente à seca, pode ser direcionada tanto para pecuária de corte como de leite.

Gir

A raça Gir foi trazida ao Brasil em 1911 e, desde então, é uma das mais adequadas para pecuária de corte e leite. Os animais correspondentes a esse grupo apresentam chifres compridos e torcidos para baixo. Suas pelagens variam do vermelho ao amarelado, podendo apresentar pintas. Bastante dóceis, as fêmeas Gir possuem grandes habilidades maternas.

Brahman

Originado a partir do cruzamento entre as raças Nelore, Guzerá, Sindi, Cangaian e InduBrasil, o Nelore surgiu em terras nacionais em 1994. Sua coloração pode ser cinza claro, escuro ou vermelho. A raça não apresenta chifres e suas orelhas são de tamanho médio. É indicado como gado de corte.

Tabapuã

A raça foi criada a partir de cruzamentos entre zebuínos, Gir e Guzerá, e apesar de ser genuinamente brasileira, os animais também são criados em muitos outros países da América do Sul. A pelagem Tabapuã varia do branco ao cinza e não possui chifres. Além disso, devido a sua boa musculatura, os animais são muito utilizados para produção de carnes.

Sindi

A raça, originária da província de Sindi, no Paquistão, chegou ao Brasil em 1952 e é formada por animais resistentes, capazes de sobreviverem em locais secos, com pouco pasto sem perder peso. Por conta disso, são criados em regiões nordestinas. Ademais, são pequenos, com chifres curtos e pelagem avermelhadas. Versáteis, podem ser utilizados tanto para a produção de carne quanto de leite.

Caracu

O tipo de gado taurino português foi trazido para o Brasil ainda no período colonial. A raça, considerada rústica, é capaz de atingir os níveis de engorda mesmo em pastagens comprometidas. Bastante resistente a doenças, tem pelagem amarela ou alaranjada e é muito usado como gado de corte, de leite e também como animal de tração.

InduBrasil

Fruto do cruzamento entre Nelore, Gir e Guzerá, a raça InduBrasil surgiu em 1930. Os animais podem ter pelagem branca, cinza ou avermelhada. Além disso, possuem chifres médios e são muito utilizados como gado de corte.

Angus

A mais famosa raça de taurinos brasileira é conhecida por sua alta fertilidade precocidade, pois são capazes de atingir a puberdade e o estado de abate mais cedo. O maior diferencial da raça é a qualidade da carne, que é marmorizada e extremamente macia.

Charolês

A raça francesa é uma das mais indicadas para a produção de carne. Além disso, também é muito utilizada em território nacional para criação de mestiços, como, por exemplo, o Gado Chanchim. Possui pelagem branca ou creme, narinas rosa e é uma das mais indicadas para engorda e confinamento.

Fonte: Itatiaia

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *