• muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • loja.muzambinho.com

Ciência: 6 hábitos que te deixam mais feliz consigo mesmo

Redação16 de abril de 20246min0
Tamyres16424
Tamyres Fontes

Alguns hábitos simples podem influenciar positivamente em nossa autoestima, bem-estar e qualidade de vida, segundo a ciência.

Ao contrário do que muitos pensam, a verdadeira felicidade não reside em fatores externos como dinheiro, bens materiais ou status social, mas sim na atitude que se tem perante a vida.
continua depois da publicidade
Não é apenas o otimismo que atrai o bem; é uma questão de perspectiva. Reconhecer isso é um passo importante, mas adotar hábitos que te deixam feliz pode ser muito mais transformador, conforme a ciência. Veja quais são eles a seguir.
6 hábitos que te deixam mais feliz
1. Interaja com pessoas felizes 
As emoções podem ser contagiosas. Pesquisadores que estudaram a transmissão da felicidade em um grupo de cerca de 5.000 participantes ao longo de duas décadas descobriram que, ao testemunhar determinados estados emocionais, essas emoções podem se espalhar de indivíduo para indivíduo.
Eles concluíram que aqueles que interagem com muitas pessoas felizes e ocupam uma posição central em suas redes sociais são mais propensos a experimentar felicidade no cotidiano.
continua depois da publicidade
2. Seja voluntário 
Um estudo de 2008, divulgado na revista Social Science and Medicine, revelou que a prática do altruísmo, especificamente o voluntariado em grupos e entidades religiosas, está associada a um aumento na felicidade pessoal, independentemente da situação socioeconômica dos indivíduos.
Porém, outras formas de altruísmo igualmente importantes, como doações financeiras ou de sangue, não demonstraram o mesmo impacto na sensação de felicidade.
A pesquisa sugere que o voluntariado potencializa a empatia e a consciência social, levando os voluntários a valorizar mais o que possuem ao invés de focar no que lhes falta.
continua depois da publicidade
3. Sorria mais 
Um estudo realizado pela Clark University revelou que o ato de sorrir pode desencadear recordações ligadas à felicidade.
Na investigação, publicada na revista Cognition and Emotion em 2003, os sujeitos foram separados em três categorias: um grupo foi orientado a sorrir, outro a expressar raiva e o terceiro a demonstrar tristeza.
A todos foi entregue cartões com palavras imparciais, como “árvore” ou “casa”. Os participantes que sorriram apresentaram reações mais afirmativas em comparação aos que expressaram raiva ou tristeza.
continua depois da publicidade
Os autores do estudo sugerem que simular alegria pode induzir sentimentos de felicidade, assim como simular raiva pode gerar sentimentos de ira.
4. Faça um diário de coisas boas 
Martin Seligman, professor da Universidade da Pensilvânia, sugere anotar três coisas que deram certo todos os dias e os motivos pelos quais deram certo, todas as noites durante uma semana.
Num estudo com quase 600 pessoas, ele descobriu que esta técnica , baseada na psicologia positiva, “aumentou a felicidade e diminuiu os sintomas depressivos durante seis meses”.
5. Pratique atividade física 
A conexão entre atividade física e felicidade é bem documentada. Estudos consistentemente indicam que o exercício físico estimula a liberação de endorfinas, neurotransmissores responsáveis por sensações de prazer e satisfação.
Pesquisas  realizadas pela Penn State University reforçam que indivíduos que mantêm um estilo de vida ativo tendem a reportar níveis mais altos de energia e entusiasmo do que os menos ativos.
David Conroy, líder da investigação, enfatiza que não é necessário ser extremamente ativo ou se exercitar diariamente para aproveitar os benefícios do exercício. A chave é a consistência e a busca pelo bem-estar a cada dia.
6. Durma bem 
Norbert Schwarz, sociólogo e especialista em julgamentos e tomada de decisões, aponta que um aumento de US$ 60 mil na renda anual impacta menos a felicidade cotidiana do que uma hora extra de sono por noite.

Em seu estudo publicado na revista Science, ele observou que a privação de sono influencia negativamente as experiências diárias, como interações sociais e atividades rotineiras.
O sono de qualidade foi considerado mais determinante para o bem-estar diário do que fatores como renda ou estado civil.
Além disso, quando estamos descansados, somos capazes de regular nossas emoções de forma mais eficaz, administrar o estresse, situações emocionais desafiadoras e altos e baixos emocionais.
Portanto, dormir bem nos permite manter uma perspectiva mais positiva, lidar melhor com os contratempos e manter um equilíbrio emocional mais estável, o que contribui para a nossa felicidade geral.
Compartilhe esse artigo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *