• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • loja.muzambinho.com

Dengue x febre oropouche: conheça as diferenças entre os mosquitos transmissores das doenças

Redação7 de junho de 20244min0
cidades-dengue-febre-oropouche-minas-febre-oropouche-1717714515
Com sintomas semelhantes entre as doenças, insetos possuem diferenças nas características e na forma de proliferação

Dores musculares e articulares, febre, náusea e diarreia. Os sintomas associados à dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, também podem indicar outra arbovirose: a febre oropouche, transmitida pelo Culicoides paraensis, conhecido como mosquito maruim e mosquito-pólvora.

Com sintomas semelhantes entre as doenças, os insetos possuem diferenças nas características e na forma de proliferação. As condições de reprodução também são diferentes. Enquanto o mosquito da dengue procria em água limpa parada, o mosquito da febre oropouche também pode procriar em águas com matéria orgânica, como locais com folhas ou frutas em decomposição.

A bióloga Fernanda Raggi, mestre em sustentabilidade, professora e coordenadora do UniBH, explica as principais diferenças entre os mosquitos. Vale lembrar que os mosquitos são apenas vetores dos vírus. Desta forma, eles não “produzem” o vírus. Eles também são infectados quando picam outro animal que já está com o vírus.

Proliferação

O Aedes aegypti e o maruim possuem o mesmo ciclo de vida: fase de larva, fase de pupa e fase de inseto adulto. As fêmeas das duas espécies colocam os ovos na água. Mas é neste aspecto que entra a principal diferença.

  • O Aedes aegypti reproduz-se em água limpa parada, como em potes, pneus e calhas.
  • O Culicoides paraensis reproduz-se tanto em água limpa quanto em água com matéria orgânica, como locais com lixo, margem de rio, locais com folhas e frutas em decomposição, entre outros.

“O mosquito transmissor da febre oropouche, além do hábito hematófago — ou seja, alimentar-se de sangue —, também consegue absorver glicose e cálcio desse material em decomposição. E, com isso, garantir o desenvolvimento dos ovos”, explica a bióloga Fernanda Raggi.

Coloração

As duas espécies são diferentes no aspecto morfológico, embora seja difícil distingui-las sem equipamentos específicos.

  • O Aedes aegypti é preto com listras brancas.
  • O Culicoides paraensis é castanho claro.

Hábitos

Com relação aos hábitos, não há tantas diferenças. Ambos são considerados mosquitos diurnos e gostam de ambientes úmidos. Além disso, as duas espécies costumam ter preferência por picar áreas mais baixas do corpo, principalmente as pernas.

Segundo a bióloga Fernanda Raggi, estudos recentes indicam três momentos de maior atividade do mosquito transmissor da febre oropouche: às 7h, às 15h e às 17h. “Esses são os picos. Mas ele costuma ficar ativo entre 5h e 19h”, explica.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *