• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Cemig intensifica mutirões de corte por inadimplência e operações antigatos em todo Estado

Gerson Dias8 de novembro de 20187min0
Ações acontecem em todo estado e buscam recuperação de receita pela companhia

A Cemig  está realizando novos mutirões de cortes por inadimplência em diversas regiões mineiras, com o intuito de coibir os atrasos no pagamento das faturas de energia e recuperar R$ 400 milhões em receita. Além disso, a empresa também está atuando contra os consumidores que insistem em praticar furto de energia – popularmente conhecido como “gato”. Na Região Sul, os mutirões começaram no dia 05 de novembro, na cidade de Varginha.

Nesta etapa, além de Varginha, as ações na Região Sul também vão se concentrar em Pouso Alegre, Itajubá, Alfenas, São Lourenço, Três Corações, Lavras, Campo Belo e Boa Esperança. No restante do estado, Belo Horizonte, Betim, Contagem, Sete Lagoas, Pedro Leopoldo, Matozinhos, Juiz de Fora, Conselheiro Lafaiete, São João Del Rei, Congonhas, Mariana, Ouro Branco, Uberaba, Araxá, Iturama, Uberlândia, Araguari, Montes Claros, Januária, Bocaiuva, Janaúba, Curvelo,  Governador Valadares, Caratinga, Unaí, Nova Serrana, Passos, Bom Despacho, Teófilo Otoni, Ipatinga, Coronel Fabriciano e Santana do Paraíso também serão alvo das operações.

O corte por inadimplência é feito quando o cliente possui débitos com a companhia. Após 15 dias de atraso no pagamento da fatura, a ordem de corte do fornecimento já é emitida. A Cemig realiza aviso prévio ao corte, que geralmente chega na própria fatura de energia.  

Operação antigatos

No caso das irregularidades, os equipamentos suspeitos são retirados e levados para perícia no laboratório da companhia. A Cemig já recuperou cerca de R$ 48 milhões  em receita operacional desde o início desse trabalho de mutirões, em 2017.

De acordo com o superintendente de Gestão da Receita da Distribuição da Cemig, Helton Diniz Ferreira, a tarifa dos consumidores mineiros poderia ser até 5% mais barata se não houvesse ligações irregulares e clandestinas na área de concessão da Cemig. Por isso, a companhia investe em operações e possui, ainda, um centro de inteligência que acompanha o consumo em tempo real de todos os seus clientes.

“Acompanhamos o consumo dos mais de 8 milhões de clientes e, além de fazer a rotina diária de inspeções por meio dessas avaliações de consumo, fazemos inspeções rotineiras e mutirões em todos o estado. Temos encontrado muitas irregularidades e, ao corrigi-las, conseguimos preservar a receita da companhia”, destaca o superintendente.

Helton Diniz ressalta que essa fraude acontece em todas as classes sociais e precisa ser combatida exaustivamente para conscientizar a sociedade: “É uma questão de cultura e estamos combatendo isso. O prejuízo é rateado entre a Cemig e todos os consumidores adimplentes, diminuindo os ganhos da distribuidora e encarecendo a tarifa para aqueles que usam a energia de maneira honesta”.

Canais de negociação

Com o objetivo de reduzir a taxa de inadimplência, a Cemig está ampliando os canais de negociação e facilitando o pagamento das faturas em atraso. Atualmente, a empresa possui cerca de 6% de consumidores com alguma pendência financeira, um aumento de 50% se comparado a 2015. Para reduzir esse percentual, a empresa vai permitir um parcelamento de até 24 vezes com uma entrada média de 15% do valor devido, com parcelas no valor mínimo de R$45,00.

Os clientes com débitos junto à companhia podem realizar o parcelamento por meio do Cemig Atende no site da companhia, disponível em www.cemig.com.br. Além disso, as negociações podem ser feitas por meio do número telefônico 0800 721 7003, exclusivo para negociação de débitos, disponível de 9  às 21 horas, de segunda a sexta-feira, e de 9 às 15 horas aos sábados.

Outra opção é de forma presencial em uma das agências de atendimento ou Postos Cemig Fácil.

Para o cliente parcelar via Agência Virtual no site www.cemig.com.br, basta efetuar o login e procurar, na barra de pesquisa, por parcelamento. Mas existem algumas condições para poder negociar nesse canal: o cliente não pode ter parcelamento em aberto (não é possível reparcelar), deve possuir débitos em apenas uma instalação e não pode estar cadastrado em cobranças para terceiros na fatura de energia (doações). Além disso, não é possível transferência de débito de uma instalação para outra, quando o cliente possuir duas unidades ligadas em seu nome.

Hélton Diniz Ferreira explica que a Cemig utiliza diversas ferramentas de comunicação com o consumidor para evitar a inadimplência. “A empresa adota várias medidas para avisar ao cliente: envio de e-mail, mensagem de texto via celular (SMS), notificação por meio de carta, negativação e cobrança via contato telefônico. Ou seja, a Cemig prefere evitar o corte de luz, mas é necessário manter o equilíbrio financeiro da empresa”, salienta.

Cemig Imprensa Sul

 

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *