• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Fevereiro – Mês de dupla conscientização…

Gerson Dias4 de fevereiro de 20193min0
A celebração do Dia Mundial de Combate ao Câncer e a campanha de prevenção contra leucemia acontecem em fevereiro

Fevereiro é um mês de conscientização reforçada. Além da campanha de prevenção e combate à leucemia, doença que afeta o sangue, no dia quatro acontece a campanha Mundial de combate ao Câncer, data criada com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a doença. De acordo com estimativa da Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer (IARC, na sigla em inglês), vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 9,6 milhões de pessoas, no mundo, morreram devido a algum tipo de câncer, em 2018.

De acordo com o oncologista clínico Rafael Scandiuzzi, do Hospital Hélio Angotti, referência no tratamento de câncer no Triângulo Mineiro, a leucemia não é uma condição hereditária, mas ocorre devido a alterações genéticas, que são adquiridas e desencadeiam a doença.

“A leucemia afeta, primeiro, a medula óssea, que é um tecido mole, localizado dentro dos ossos e é responsável pela produção de glóbulos vermelhos e brancos e de plaquetas. Ela faz com que as células sanguíneas se reproduzam descontroladamente e comprometam a produção normal de sangue. A partir disso, ocorre anemia, baixa imunidade e aumento do risco de sangramentos”, explica.

Segundo o médico, o tratamento da leucemia visa eliminar as células malignas, por isso, são realizados procedimentos quimioterápicos. Em casos determinados, o transplante de medula óssea é recomendado. “Não há como apontar causas específicas para a doença, mas recomenda-se, por exemplo, evitar contato com solventes orgânicos (benzeno) e pesticidas, fatores de risco, associados à exposição à radiação ionizante”, alerta Rafael.

 

Importância das campanhas 

Para Rafael Scandiuzzi, o investimento em campanhas mensais, de combate aos vários tipos de câncer, durante todo ano, além de ajudar na propagação de informações, também chamam a atenção para a importância do olhar humanizado para quem enfrenta a doença.

“A falta de informação é um dos fatores que mais contribuem para o aumento de mortes relacionadas a doença. Por isso, as campanhas mensais, que reforçam instruções corretas e a importância do cuidado e de incentivos positivos ao paciente, que passa pelo tratamento, são fundamentais. Principalmente para alertar a população sobre a presença de sintomas suspeitos, além da realização de exames periódicos, que podem detectar sinais da doença ainda em estágio inicial”, finaliza o médico.

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *