• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Debate sobre a Cafeicultura Nacional frente aos desafios dos mercados

Gerson Dias9 de maio de 20198min0
Durante o encontro foi preparado um documento com as principais reivindicações

O “Debate da Frente Parlamentar do Café sobre a Política Cafeeira” aconteceu nessa terça-feira 07 de maio, na Câmara dos Deputados. O evento teve como objetivo discutir as dificuldades enfrentadas pela cafeicultura nacional, visando a elaboração de um documento com as reivindicações do setor que foi apresentado ao Governo Federal.

Os deputados da Frente Parlamentar do Café passaram o dia reunidos na Câmara dos Deputados para fechar a proposta de consenso do setor cafeeiro, para apresentar ao ministro em exercício da Agricultura, que participou da abertura da reunião, ainda pela manhã. À noite, os parlamentares apresentaram os pontos prioritários e emergenciais, durante reunião com Marcos Montes, que também contou com a participação do secretário de Política Agrícola do Ministério, Eduardo Sampaio Marques, do presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Newton Araújo Júnior e do Diretor Comercial da Exportadora Guaxupé e membro do Cecafé, João Hopp, além de diretores do Mapa e da Conab, Presidente da Emater-MG, entidades representativas do setor e cafeicultores de diversos estados, e os deputados Evair de Melo, Vilson da Fetaeng, Zé Silva, Pinheirinho, Odair Cunha, Angela Amim, Diego Andrade (líder da bancada), Mário Heringer, Domingos Sávio, Bilac Pinto, Eros Biondini, Fausto Pinato,  Leonardo Monteiro e Antônio Carlos Arantes.

Dentre as autoridades presentes, estava a secretária de estado da Agricultura, Ana Maria Valentini, que durante seu discurso, parabenizou a iniciativa da Frente Parlamentar.

“Gostaria especialmente de cumprimentar o presidente da Frente deputado Emidinho Madeira pela iniciativa de organizar este encontro. Todo o nosso estado já conhece ele como uma pessoa que trabalha muito e vocês vão poder ver isso, aqui no congresso”, afirma a secretária.

Para o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro, o debate entre autoridades e produtores é muito importante para o setor.

“A Frente Parlamentar começou com o pé direito convocando essa reunião, convidando as autoridades que aqui se encontram e os nossos produtores, para participarem deste documento tão importante que deverá ser encaminhado então, para o governo”, parabenizou Silas.

Breno Mesquita, presidente da Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) propôs que “Devíamos discutir o aumento da capacidade do produtor de antecipar as vendas da sua safra. O preço do café precisa aumentar muito e encontrar mecanismos para fazer com que isso volte a acontecer”.

O prefeito de Juruaia, Claudeci Divino, que é cafeicultor e presidente do Consórcio Público para o Desenvolvimento do Café (ConCafé), falou das dificuldades do homem do campo.

“Muitas vezes a maioria dos lucros está nas mãos dos exportadores, das indústrias e nós que estamos lá sofrendo, vivendo todas as consequências. Se tem uma chuva de granizo, quem perde é o produtor, se tem uma seca brava, quem perde é o produtor e nós não estamos amparados diante disso”, ressaltou Claudeci.

O presidente da Frente Parlamentar, deputado federal Emidinho Madeira, pregou a união e reafirmou seu compromisso com o setor cafeeiro.

“O cafeicultor e as empresas tem que andar de mãos dadas. Se nós estivermos unidos, atravessaremos melhor essa crise. Pode ter certeza que nós estaremos na Frente do Café e vamos representar com muita garra. Agradeço a todos os parlamentares, entidades e produtores que participaram desta importante reunião”, completou o deputado Emidinho Madeira.

O ministro em exercício Marcos Montes disse que o Mapa vai se empenhar para encontrar maneiras de resolver o problema.

“O governo está fazendo um grande esforço, capitaneado pela ministra Tereza Cristina, para buscar soluções para uma cultura que é importantíssima para o país, tanto do ponto de vista econômico quanto social. Os caminhos que estão se discutindo com os parlamentares e as entidades são bons. Neste momento de dificuldades que o setor vive é que nós temos de encontrar soluções. Temos de adotar medidas imediatas, mas sem comprometer o futuro. Nós sabemos que a produção aumenta a cada ano, e que o mercado precisa reagir a isso. Nós e os produtores precisamos ficar atentos ao futuro do mercado do café”, disse Montes.

Entre as propostas que foram aceitas pelo Ministério estão a adoção de medidas para garantir preços remuneradores para o café ainda na atual safra. Para isso, está sendo desenvolvido um novo instrumento de prêmio ao produtor.

Além disso, o Ministério da Agricultura se comprometeu a trabalhar junto ao governo para ampliar, no Orçamento de 2020, as verbas destinadas ao apoio à comercialização, para o caso de também ser necessária uma ajuda mais efetiva aos produtores de café na próxima safra. A Lei Orçamentária Anual de 2020 deverá ser encaminhada ao Congresso no início do segundo semestre, para votação até o fim do ano. Os valores que podem ser destinados para esta rubrica ainda estão sendo discutidos.

A terceira reivindicação foi a repactuação de dívidas dos cafeicultores. O governo está se preparando para anunciar, em breve, medidas para facilitar a renegociação de dívidas de todos produtores com contrato na área do de café.

O senador Rodrigo Pacheco, que participou da elaboração do documento, deixou o seu apoio aos cafeicultores e à Frente Parlamentar do Café.

“Eu quero dizer que vocês são muito bem-vindos no congresso nacional e contem de maneira irrestrita com o meu apoio, na defesa da causa de vocês. Palavras verdadeiras, sinceras e na prática vocês vão poder medir isso, ao longo do tempo, junto com essa parceria da nossa bancada do café”, declarou o senador Rodrigo Pacheco.

Ascom dep fed Emidinho Madeira

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *