• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Em intercâmbio na Colômbia, estudante do Campus Muzambinho realiza pesquisa

Redação4 de novembro de 20195min0
O_estudante_mexe_em_tubos_de_ensaio_no_laboratório
O jovem faz disciplinas do curso de Ciências Ambientais na Universidadad de Ciencias Aplicadas y Ambientales (U.D.C.A.), na capital Bogotá; além de estágio em laboratório.

O estudante mexe em tubos de ensaio no laboratórioDesde julho deste ano, o estudante do 7º período do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Campus Muzambinho do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), Bruno Dalbelo da Silva Elias, de 21 anos, está na Colômbia, em intercâmbio acadêmico. O jovem faz disciplinas do curso de Ciências Ambientais na Universidadad de Ciencias Aplicadas y Ambientales (U.D.C.A.), na capital Bogotá; além de estágio em laboratório.

Pesquisa

No laboratório de Plantas Medicinais, Bruno iniciou uma pesquisa para avaliar o efeito do composto extraído de um determinado tipo de pimenta (Piper eriopodon) como possível tratamento para o câncer de mama, tanto de cadelas quanto em humanos.

Bruno utiliza microscópio em laboratório
Bruno utiliza microscópio em laboratórioA ideia da pesquisa é fruto do desdobramento do Trabalho de Conclusão de Curso do estudante, apresentado em Muzambinho. “No meu TCC, eu avaliei a quantidade de fibras elásticas presentes em neoplasias benignas e malignas de cadelas. Concluí que a presença dessas fibras pode estar relacionada ao processo de malignidade tumoral e considerei que elas (as fibras) poderiam ser reduzidas mediante a expressão de um certo tipo de enzima (Lysyl Oxydase), responsável por dar origem às fibras. Com isso, decidi realizar este experimento aqui. Para isso, já passei pela fase de extração do composto da planta; agora, vou começar uma nova fase, a de cultivo das células cancerígenas in vitro; para depois analisar os efeitos do composto, ver se ele consegue matar essas células e, se matar, como essas células morrem”, explicou.

Pimenta

Sobre a razão de utilizar um composto de uma pimenta na pesquisa, Bruno esclareceu que esta planta está sendo estudada na universidade colombiana, onde ele realiza o intercâmbio. “Acabaram de publicar, aqui, um paper sobre um composto da mesma pimenta, cujo resultado foi positivo no estudo; além disso, o laboratório de Plantas Medicinais atualmente tem essa linha de pesquisa”, informou.

Na mesa do laboratório há tubos de ensaio e franscos
Na mesa do laboratório há tubos de ensaio e franscos A professora do IFSULDEMINAS e médica veterinária Geórgia Modé Magalhães é uma das orientadoras do estudante e comentou sobre a pesquisa dele. “Espera-se obter resultados favoráveis, com explicações para a carcinogênese e para o tratamento tumoral, melhorando a expectativa de vida de mulheres e cadelas com neoplasias mamárias”, enfatizou a orientadora.

Futuro

Em dezembro deste ano, Bruno encerra sua pesquisa e volta ao Brasil, com muitos projetos na cabeça. “Sou um novo homem, e vejo um novo sentido de profissional em mim. Primeiramente, pretendo publicar um artigo internacional com as conclusões deste trabalho. Ademais, minhas perspectivas são de voltar pro laboratório onde eu estagiava em Muzambinho; continuar imerso diretamente no universo científico; terminar minha segunda iniciação científica; levar algumas ideias daqui para desenvolvermos no IFSULDEMINAS e colaborar diretamente com o desenvolvimento científico e tecnológico da instituição”, enumerou.

Texto: Ascom Reitoria/IFSULDEMINAS

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *