• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Educadores têm papel fundamental em consulta pública sobre o Currículo Referência do Ensino Médio

Redação13 de novembro de 20194min0
content_curriculo_minas_gerais_-01
Versão preliminar do documento foi elaborada em consonância com a Base Nacional Comum Curricular

Até o próximo domingo (17/11), toda a sociedade civil pode ajudar na consolidação do Currículo Referência do Ensino Médio de Minas Gerais. A participação ocorre por meio de uma consulta pública, que abre espaço para considerações e contribuições da população sobre a versão preliminar.

Professor de sociologia há 13 anos, Uriel Mortimer, destaca a importância da participação dos educadores. “Eu vi nessa consulta pública uma oportunidade de apresentar minhas considerações no que se refere à disciplina. Nós, como educadores, precisamos aproveitar esse momento para participar e contribuir”, destaca o educador, que dá aula na Escola Estadual Interventor Alcides Lins e na Escola Estadual Padre Augusto Horta, ambas no município de Curvelo.

A professora de Língua Portuguesa e supervisora da Escola Estadual José Caetano Ribeiro, em São Gotardo, Keny de Melo Souza, fala sobre a mobilização que está sendo feita em sua escola para que os professores participem da consulta.

“Se queremos mudança, temos que colaborar. Não adianta criticar sem contribuir. Já falei com todos os professores da escola sobre a importância de participar. Encaminhei o link e também vamos discutir na nossa reunião de módulo”, observa. A educadora participou na área de Linguagens e suas tecnologias. “O documento está muito relevante e traz novidades muito interessantes para área”, ressalta Keny.

Claudinei dos Santos Lima, professor de Sociologia da Escola Estadual Cônego Joaquim Monteiro, em Matias Barbosa, também reforça a importância desse envolvimento, já que, futuramente, estas serão as diretrizes que acompanharão os educadores em sala de aula. “Conhecer o documento é fundamental para que possamos concordar ou sugerir contribuições. É dever de ofício participar dessa construção”, afirma.

Consulta pública

Para participar da consulta pública é necessário realizar um cadastro na plataforma e acessar os links para cada área de conhecimento: Matemática e suas tecnologias, Linguagens e suas tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Ciências da Natureza e suas tecnologias.

Os participantes da consulta pública poderão sugerir retirada ou acréscimo de conteúdo. As indicações aditivas deverão ter como objetivo o acréscimo de novas habilidades ou de modificações nos descritores das habilidades. Já as supressivas (parciais ou totais) terão como objetivo sugerir a exclusão de habilidades ou descritores de habilidades, desde que não estejam previstos na BNCC.

A partir das novas contribuições coletadas, será elaborada a versão final a ser encaminhada para validação e normatização no Conselho Estadual de Educação (CEE).

Vale lembrr que o documento foi elaborado por uma equipe de educadores a partir de estudos de currículos vigentes, e está em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Fonte: Agência Minas

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *