• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Mulher é mesmo interessante…

Redação8 de março de 20204min0
mulher-1024x683
Mesmo brava é linda, mesmo alegre, chora, mesmo apaixonada, ignora, mesmo frágil é poderosa! Parabéns, feliz Dia Internacional da Mulher.

Mulher… Aquela feita para brilhar, que chora, que sorri e conquistou o seu lugar. Aquela que cuida sem limite, que tem sempre um bom palpite e sabe como encantar. Aquela que às vezes faz drama, que grita, fala, chama e não desiste de lutar. Aquela que é sentimento, que leva alegria ao sofrimento e nunca se cansa de amar. Aquela que é mulher. Simplesmente mulher em primeiro lugar.

Você que não pediu para ser mulher. Você que nasceu mulher.
“Isso é um privilégio seu, porque você, e somente você consegue gerar vida dentro do seu ventre, concedido por Deus que dá vida. Você é especial porque quando o caminho está difícil, sua percepção vê saída para alcançar novamente os trilhos da vida. Ser mulher é isso! É ser filha, ser amiga, ser mulher e ser mãe. Parabéns pelo seu privilégio de ser Mulher.

Ser mulher é ser
Princesa aos 20
Rainha aos 30
Imperatriz aos 40
E especial a vida toda!

Parabéns Mulher pelo seu dia!
8 de março, Dia Internacional da Mulher!
Feliz Dia Internacional da Mulher!

08 de Março é o Dia Internacional da Mulher !!!

O primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado em maio de 1908 nos Estados Unidos.

Cerca de 1500 mulheres aderiram a uma manifestação em prol da igualdade econômica e política no país. No ano seguinte, o Partido Socialista dos EUA oficializou a data como sendo 28 de fevereiro, com um protesto que reuniu mais de 3 mil pessoas no centro de Nova York e culminou, em novembro de 1909, em uma longa greve têxtil que fechou quase 500 fábricas americanas.

No Brasil, as movimentações em prol dos direitos da mulher surgiram em meio aos grupos anarquistas do início do século 20, que buscavam, assim como nos demais países, melhores condições de trabalho e qualidade de vida. A luta feminina ganhou força com o movimento das sufragistas, nas décadas de 1920 e 30, que conseguiram o direito ao voto em 1932, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. A partir dos anos 1970 emergiram no país organizações que passaram a incluir na pauta das discussões a igualdade entre os gêneros, a sexualidade e a saúde da mulher. Em 1982, o feminismo passou a manter um diálogo importante com o Estado, com a criação do Conselho Estadual da Condição Feminina em São Paulo, e em 1985, com o aparecimento da primeira Delegacia Especializada da Mulher.

 

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *