• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Zema anuncia nova versão do plano Minas Consciente

Redação29 de julho de 20203min0
romeu-zema-28052020121510191
Reformulação do programa, que tem como objetivo nortear municípios na reabertura da economia, acontece depois de consulta pública aberta pelo governo de Minas

Às 16h30 desta quarta-feira, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, fará uma transmissão ao vivo pelas redes sociais para anunciar novidades no plano Minas Consciente, criado para nortear municípios na reabertura da economia. A reformulação acontece depois de o estado receber centenas de sugestões de diferentes setores da sociedade mineira por meio de uma consulta pública, que terminou semana passada.

A previsibilidade deve ser uma das novidades no novo Minas Consciente. De acordo com o chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), João Pinho, em entrevista coletiva na semana passada, o governo planeja incluir museus e cinemas nas ondas, que não contaram com os segmentos na primeira versão do programa, uma vez que as atividades concentram um alto número de pessoas.

“Uma das questões que está em análise é exatamente sobre algumas atividades que foram excluídas no primeiro momento. Quando lançamos o plano, estabelecemos quatro ondas, que agrupavam algumas atividades econômicas conforme o risco e o impacto econômico, e eventos de qualquer porte, atividades de turismo, como museus, e cinemas foram excluídos dessas ondas, porque o governo entendeu que eram atividades com risco muito grande. Nesse processo de revisão, estamos avaliando como dar mais previsibilidade a esses setores para que eles possam se programar”, disse.

Atualmente, 291 municípios já aderiram ao Minas Consciente abrangendo 6.855.509 pessoas. Ao todo, o estado tem 21.168.791 habitantes, de acordo com os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O governo não trabalha com uma ‘meta’ de municípios, uma vez que o Ministério Público solicitou ao Tribunal de Justiça que as localidades que optarem pela abertura das atividades econômicas devem aderir ao plano, previsto na Deliberação n.º 39, do Comitê Extraordinário COVID-19. Caso decidam pela não adesão, os prefeitos devem seguir a Deliberação n.º 17, com regras mais rígidas.

Fonte: Estado de Minas

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *