Chuva deve cruzar o país desde o Rio Grande do Sul até Rondônia

Redação21 de maio de 20218min0
PrevisaoTempo
Chuva retorna nos próximos dias

A precipitação entra pelo oeste do Rio Grande do Sul e rapidamente a chuva se espalha por áreas do Sul, Sudeste e Centro-oeste do país.

A previsão para os próximos 7 dias mostra que a chuva deve cruzar o país desde o Rio Grande do Sul até Rondônia, atingindo Mato Grosso do Sul e o sudoeste de Goiás. Volta a chover também na região do triângulo mineiro, São Paulo , Paraná, Santa Catarina.

Em Mato Grosso e Rondônia, os valores de chuva podem acumular entre 20 e 30mm. A chuva irá favorecer o algodão que foi plantado em um período mais tardio. No caso do milho, que se encontra em uma fase mais avançada a chuva não irá causar grande impacto.

No Paraná, as condições das lavouras de milho não estão boas. O Deral informou que apenas 23% estão em boas condições. A volta da chuva no estado atingido pela seca, vai ajudar a estancar as perdas.

Nas áreas produtoras de cana de açúcar no Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul a chuva traz um alívio, enquanto que algumas outras áreas como João do Araguaia, no Mato Grosso não irão receber a precipitação. Pelo menos até o dia 25 de Maio, o tempo seco persiste no norte de Goiás, Minas Gerais e no MATOPIBA, uma de uma forma geral.

Onda de frio

Entre os dias 24 e 25 de Maio, a entrada de uma forte e intensa massa de ar frio de origem polar. Isso significa que na próxima terça-feira, as temperaturas podem chegar a 0ºC e 3ºC entre o sul do Paraná e o norte do Rio Grande do Sul. Na região de Cascavel, região produtora de safrinha, a estimativa é de temperatura de 4ºC com potencial para geadas fracas. A situação é mais preocupante para a cultura do feijão e as hortaliças do Paraná que podem ser mais afetadas com as baixas temperaturas.

Nas demais áreas produtoras do norte do Paraná, não há previsão de frio intenso. O ar frio polar se estende para outras áreas do país como Sudeste, Centro-Oeste e até Rondônia que devem sentir um pouco os efeitos da queda da temperatura durante a semana que vem.

Chuva no final de Maio está mantida

Do dia 26 de Maio até o dia 01/06, outros episódios de chuva irão acontecer e devem atingir o Paraná, São Paulo, Minas Gerais e algumas áreas do Mato Grosso do Sul. O padrão de tempo Brasil muda de um período seco prolongado e antes de acabar o mês de maio acontece a mudança. As precipitações voltam para uma boa parte do país, mas tarde demais porque não beneficia de forma completa a segunda safra de milho.

A tendência é que o início de junho seja úmido em parte do país. Porém, essa chuva é esporádica. O tempo seco deve voltar a predominar e em meados de junho há um prognóstico para acontecer novos episódios de chuva. As projeções são de chuva inferior a média em junho, julho, agosto, principalmente para a Região sul do país.

Agroclima PRO

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra.

O Agroclima Pro é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações.

Sobre a Climatempo
Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para segmentos estratégicos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.
Em 2015, investiu na instalação do LABS Climatempo, no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), que atua na pesquisa e desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Em 2019, a Climatempo passou a fazer parte do grupo norueguês StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão, e dois anos depois, em 2021, uniu-se à Somar Meteorologia, formando a maior companhia do setor na América do Sul. A fusão das duas empresas impulsiona a Climatempo a ser protagonista global de fornecimento de dados e soluções para os setores produtivos do Brasil e demais países da América Latina, com capacidade de oferecer informações precisas de forma mais ágil e robusta.
O Grupo Climatempo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.
Assessoria de Comunicação da Climatempo
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *