• muzambinho.com.br
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Em Minas, 1,2 milhão de eleitores estão com título irregular; prazo para acertar termina na 4ª

Redação2 de maio de 20226min0
DemonstraÁ¿o do uso da urna eletrÙnica para as eleiÁ¿es de 2006.
A apenas três dias para encerrar o prazo para regularização do título de eleitor,  mais 1,2 milhão de eleitores mineiros ainda não acertaram a situação junto à Justiça Eleitoral. O prazo termina na próxima quarta-feira (4).

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais(TRE-MG), a principal razão de irregularidade no cadastro eleitoral é o não comparecimento à revisão biométrica obrigatória nos 259 municípios mineiros em que o cadastramento é obrigatório. Até a última sexta-feira (29), eram 760.948 nesta situação. A segunda causa principal de problemas no título de eleitor é a ausência de voto e justificativa em três eleições consecutivas. Segundo o TRE-MG, são 449.463 nesta situação em Minas Gerais.

Para atender os eleitores de última hora, o TRE-MG ampliou o horário de expediente nos cartórios eleitorais que, em Belo Horizonte, estão atendendo no período da manhã e da tarde, entre 8h e 17h; antes o atendimento era iniciado às 13h e terminava às 18h.

De acordo com a assessoria do órgão, quem buscou os serviços da Justiça Eleitoral na última semana não encontrou filas ou dificuldades para solucionar os problemas.

Frederico Silva, motorista de 42 anos, teve o título cancelado pela ausência de participação e justificativa nas duas últimas eleições e aproveitou o horário estendido para regularizar suas pendências e assim garantir a participação no próximo pleito. “Quero dar meu voto nesta eleição. Já tinha tentado regularizar o título antes pela internet e não consegui. Esse horário de atendimento no almoço foi muito bom e está rápido”, disse.

Outra que tinha pendências a resolver e aproveitou o atendimento ampliado no horário de almoço foi Lorena Fernandes, que trabalha como auxiliar administrativa na região central de Belo Horizonte. Ela já tem 20 anos e ainda não tinha tirado o título, por isso, precisava regularizar o título. “Estou tirando por obrigação. Na última eleição eu não participei. Tive que pagar a multa para regularizar, mas consegui resolver rapidamente”, contou.

No Brasil, quem tem mais de 18 anos e menos de 70 é obrigado a votar. Os eleitores que não participarem e não justificarem a ausência ficam impedidos de obter passaporte ou carteira de identidade; receber salários no serviço público; participar de concorrência pública ou administrativa do poder público; obter empréstimos na Caixa Econômica, Banco do Brasil e qualquer outra instituição pública; ser empossado em qualquer cargo público.

A regularização pode ser feita presencialmente, nos cartórios eleitorais, ou na internet através da plataforma “Título Net”, acessada pelo site do TRE-MG. Para regularizar a situação eleitoral via internet é necessário ter em mãos os documentos de identidade e título, se já tiver, e quitar as multas existentes; estas multas também podem ser consultadas no site do TRE-MG.

Primeiro título

Além de resolver as pendências de quem já tem título, os cartórios eleitorais estão atendendo a demanda dos jovens entre 16 e 18 anos que querem tirar o primeiro título de eleitor. Foi essa a razão que levou Marco Antônio Pereira, de 16 anos, que, apesar de não ser obrigado, quer votar e contribuir para o futuro do país. “Acho importante os jovens terem essa participação na política, manifestar sua opinião. A gente está escolhendo quem vai gerenciar o país, a economia e temos que escolher políticos preocupados com saneamento, educação pública, coisas que importam para o cidadão”, disse.

Fonte: Hoje em Dia

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *