• muzambinho.com.br
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Policiais militares de Minas Gerais devem usar taser e câmeras na farda a partir de outubro

Redação6 de maio de 20223min0
34545756765324
Em São Paulo, mortes em ações policiais caíram 46% com uso do equipamento.

A partir de outubro, policiais militares em Minas Gerais devem começar a utilizar câmeras e tasers na farda. A previsão foi discutida na quinta-feira (5), durante uma reunião entre o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Polícia Militar (PMMG).

De acordo com o MPMG, o projeto-piloto prevê que os intens tragam maior segurança para o trabalho policial e também mais transparência em suas ações.

A compra desses materiais será realizada com recursos do acordo Judicial de Brumadinho. O valor de R$ 4,2 milhões será investido na aquisição e treinamento dos militares.

“O uso das câmeras, em conjunto com os outros equipamentos, irá produzir maior segurança para o trabalho policial e trazer maior transparência para a ação. E o projeto-piloto nos dará condições de avaliar o funcionamento e de desenhar o melhor uso desses equipamentos”, afirmou o chefe do Estado-Maior, coronel Eduardo Felisberto Alves.

Conforme o promotor de Justiça Francisco Angelo Silva Assis, o uso da tecnologia traz ganhos para o policial e sociedade. “Teremos uma polícia cada vez mais tecnológica, com normativas próprias e treinamentos apropriados, cumprindo com sua finalidade de proteger os seres humanos”, afirmou.

As cidades que receberão o projeto ainda não foram escolhidas. A espectativa é que, com o uso da primeira leva dos materiais e o resultado sendo satisfatório, todo o contingente policial do Estado seja preparado para utilizar as câmeras e tasers na farda.

Modelo

São Paulo passou a utilizar câmeras nas fardas de policiais militares de 18 batalhões desde de junho do ano passado. Conforme o gorverno paulista, até setembro, o número de mortes decorrentes da atividade policial caiu 46% em todo o Estado, na comparação com o mesmo período de 2020.

Fonte: Hoje em Dia

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *