• Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com

Voo de mineiro ao espaço é remarcado para o próximo sábado

Redação1 de junho de 20226min0
ezgif-5-9580230906
Viagem estava agendada para o dia 20 de maio, mas precisou ser adiada depois que a Blue Origin, companhia responsável pela missão, detectou falhas no foguete

A companhia Blue Origin anunciou em seu site oficial nova data para o voo espacial NS-21. O foguete, que levará o engenheiro mineiro Victor Hespanha, decolará no próximo sábado (4). A viagem estava marcada para o último dia 20 de maio, mas precisou ser adiada após a empresa detectar um problema durante a inspeção no foguete New Shepard.

Em suas redes sociais, Hespanha celebrou a remarcação do voo. “É real, astronauta! E lá vamos nós para o espaço! O tanto que eu tô animado, vocês não medem!,” comemorou.

Missão

O engenheiro de produção civil Victor Hespanha, de 28 anos, se prepara para uma das missões mais importantes de sua vida. O morador de Belo Horizonte irá repetir o feito do astronauta Marcos Pontes, em 2006, e se tornará o segundo brasileiro a viajar ao espaço. A oportunidade veio depois que o mineiro comprou um NFT (token não fungível), usando criptomoedas, e participou de um sorteio que garantiu a viagem espacial.

Na tripulação, além do brasileiro, estão incluídos astronautas, pilotos e uma mulher que será a primeira nascida no México a ir ao espaço.

Detalhes do voo

No Instagram, Victor contou detalhes do voo. “O voo dura pouco mais de 10 minutos e o foguete chega a simplesmente 3.500 km/h e pouco mais de 100 km de altura. Na subida, o foguete leva aproximadamente 2,5 minutos para atingir uma altitude de 40 km e a tripulação experimenta uma aceleração de 3g (3x a gravidade terrestre),” destacou.

O engenheiro ainda disse que após a cápsula se “desprender” do foguete, toda a tripulação fica em gravidade zero por aproximadamente quatro minutos. “A vista deve ser surreal,” escreveu.

“Após a a altitude máxima, a cápsula inicia uma descida com uma desaceleração atingindo um máximo de 5g (5x a gravidade terrestre). O foguete (booster) faz pouso vertical e suave no alvo determinado (ele é reutilizável!). Já a cápsula, pousa a poucos quilômetros da base de lançamento sob três paraquedas principais,” detalhou Victor.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *