• muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br

Gastos com pão francês podem consumir até 16% dos salários dos brasileiros

Redação5 de julho de 20223min0
receita-de-pao-frances-caseiro-IMG_4360
Estudo da Cuponation apontou que o valor médio para venda de 500 gramas do pão é de R$ 6,79 no Brasil, um dos mais caros do mundo

O brasileiro pode gastar até 16% do salário mensal para comprar o tradicional pão francês, que é ingrediente tradicional na mesa de café. Estudo feito pela plataforma Cuponation, voltada a descontos online, reuniu dados sobre o valor do insumo e constatou que o preço médio para comprar 500 gramas, no Brasil, é de R$ 6,79.

O custo leva o país a 42ª posição, em um ranking com 50 países, onde o preço do pão é o mais caro. O dado foi obtido a partir de um levantamento da Numbeo, companhia de estatísticas globais, realizada após o início da guerra entre Ucrânia e Rússia – países que são grandes produtores de trigo. O conflito elevou o custo para importação da matéria-prima em 30%, somente considerando o primeiro mês do conflito.

Conforme a pesquisa, cada pãozinho tem uma média de 50 gramas. Nesta medida, os R$ 6,79 seriam suficientes para a compra de dez unidades. “Supondo que uma residência brasileira necessite dessa exata quantidade de pães por dia, durante um mês de 30 dias, teria que investir mais de R$203, ou 16,97% do salário mínimo brasileiro de R$1.200, segundo divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística”, aponta o estudo do Cuponation.

Em uma projeção menor, com a família precisando de apenas cinco pães diariamente, o percentual cairia para 8,49% da renda mensal. Nesta conta, o gasto na padaria seria de quase R$ 102 nas famílias brasileiras.

Outros países 

No estudo, a Suíça é o país que ocupa a primeira posição da lista, em que os cidadãos precisam desembolsar R$15,53 pelas 10 unidades do pão francês. Islândia e Noruega estacionam em segundo e terceiro lugares da lista, com 500 gramas dos pães saindo a R$15,35 e R$14.91, respectivamente.

Atrás do Brasil, com preços mais baratos, figuram Eslovênia, Bahrein, Tailândia, Reino Unido, Líbano, Malta, Filipinas e Emirados Árabes Unidos.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *