• loja.muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

WhatsApp: conversas poderão ser escondidas com código secreto; entenda

Redação1 de dezembro de 20233min0
Smartphone, celular,  em uso.
Novo recurso do aplicativo possibilitará que algumas conversas só sejam encontradas por meio de pesquisa e com senha específica

No início do ano, o Whatsapp liberou a possibilidade de bloqueio de conversas selecionadas pelo usuário e armazenamento em uma pasta oculta. Nesta quinta-feira (30), o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, anunciou um aprimoramento do recurso de segurança: bloqueio de conversas com códigos secretos.

  • Até o momento, era possível selecionar diversas conversas e ‘trancá-las’ em uma pasta chamada “Conversas Ocultas”. Para ter acesso a esses chats, era necessário desbloquear utilizando senha do aparelho, biometria ou reconhecimento facial.
  • Agora, o usuário poderá criar um código específico (diferente do utilizado para desbloqueio do celular) para ocultar conversas, que só aparecerão se esse código for digitado na barra de pesquisa.

De acordo com divulgação do próprio WhatsApp, o objetivo é aprimorar a segurança do usuário que compartilha o smartphone com outras pessoas. Além disso, contribui para preservar conteúdos de pessoas que estejam em situações de perigo ou vulnerabilidade.

“Estamos implementando o código secreto para bloqueio de conversas no WhatsApp para que você possa proteger suas conversas com uma senha exclusiva. Agora você pode configurar suas conversas bloqueadas para aparecerem apenas quando você digitar o código secreto na barra de pesquisa, para que ninguém possa descobrir involuntariamente suas conversas mais privadas”, escreveu Mark Zuckerberg, em seu canal no WhatsApp.

Além disso, será implementado a opção de ocultar a pasta “Conversas Ocultas” da lista de conversas. Assim, ela só poderá ser “descoberta” quando o código secreto for digitado na barra de pesquisa.

O recuso começa a ser liberado ao poucos a partir desta quinta-feira (30) e chegará para todos os usuários nos próximos meses.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *