• loja.muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

É possível comer e beber nas festas de fim de ano sem sair da dieta?

Redação14 de dezembro de 20233min0
receitas-ceia_natal_fernando_mafra_zona_sul
Abundância de pratos irresistíveis e de bebidas alcoólicas nesta temporada pode levar pessoas ao exagero

As festas de fim de ano são aguardadas por muitas pessoas. As confraternizações proporcionam momentos com pessoas amadas, além de serem oportunidades para degustar comidas e bebidas deliciosas. Peru, panetone, farofa, pavê e rabanada estão entre os alimentos mais tradicionais e queridos do Natal. No entanto, a abundância de pratos irresistíveis nessa temporada pode fazer com que muitas pessoas comam de forma exagerada e acabem saindo da dieta.

Para o nutricionista Thiago Cunha, sócio da Clínica Be Light, e especialista em performance, emagrecimento e longevidade, um dos grandes desafios nessas épocas festivas é equilibrar o consumo dos alimentos. “Algumas pessoas, às vezes acostumadas a ingerir 1.200 calorias por dia, por exemplo, comem essa quantidade apenas em uma refeição, o que gera um estoque de gordura no corpo.”

Outro ponto destacado pelo nutricionista é que comer mais refeições com proteínas contribui para que a sensação de saciedade seja mais rápida. “Geralmente esses alimentos são ricos em carboidratos e gorduras, que faz com que o processo digestivo seja mais rápido e que também ocorra uma queima mais rápida”, afirma.

Confira outras dicas do especialista:

  • Beba muita água: as festividades ainda aumentam o consumo de álcool, o que também dificulta o processo digestivo. A alta ingestão de caloria, com a baixa de água e fibra podem provocar a constipação intestinal;
  • Evite alimentos pesados e gordurosos: além de piorarem a digestão, eles causam sensação de estufamento;
  • Não caia na cilada da compensação: deixar de comer durante o dia para “compensar” à noite, não é uma boa ideia porque a falsa sensação de balanço calórico pode confundir o corpo e ele não lida bem com isso.
  • Espere um tempo para repetir a refeição: o cérebro demanda um tempo para dar um feedback de saciedade e entender que a pessoa já se alimentou o suficiente. Quando se come de forma rápida, esse retorno demora para acontecer.
  • Coma de forma consciente: não se prive de consumir o que gosta, mas moderação também é necessária. Você pode comer um docinho, mas não precisa comer o panetone inteiro, por exemplo.
  • Não faça dietas muito restritivas: você pode e deve desfrutar de uma boa refeição ao lado da família e de amigos, inclusive porque a alimentação, além da questão nutricional, tem o fator emocional.

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *