• loja.muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • Muzambinho.com

NASA apresenta imagem espacial com ‘árvore de natal cósmica’; confira!

Redação21 de dezembro de 20236min0
21124137806098

Em uma observação do Observatório de Raios X Chandra, da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (NASA), foi capturada a imagem de uma região cósmica chamada de Aglomerado da Árvore de Natal (NGC 2264). O nome do aglomerado de estrelas não é à toa, já que ele apresenta um visual distinto com luz verde semelhante à forma de uma árvore de natal cheia de enfeites.

Trata-se de um aglomerado de estrelas jovens que tem idade entre um e cinco milhões de anos, localizado a aproximadamente 2,5 mil anos-luz de distância da Terra — algumas delas são menores e outras são maiores que o Sol. Em uma versão animada da imagem, a NASA fez com que algumas luzes azuis e brancas piscassem como em um enfeite natalino; esse ‘pisca-pisca’ é formado por estrelas jovens que emitem raios X.

É importante destacar que os astrônomos responsáveis pela observação giraram a imagem em 160 graus no sentido horário, assim, o topo da ‘árvore’ parece estar apontado para cima. As estrelas brancas foram capturadas pelo projeto astronômico Two Micron All Sky Survey e são apresentadas em primeiro e segundo plano na imagem.

“Essa divulgação apresenta uma imagem composta de um aglomerado de estrelas jovens que se assemelha decididamente a uma árvore de Natal cósmica! O aglomerado, conhecido como NGC 2264, está localizado na nossa galáxia Via Láctea, a cerca de 2.500 anos-luz da Terra. Algumas das estrelas no aglomerado são relativamente pequenas, enquanto outras são relativamente grandes, variando de um décimo a sete vezes a massa do nosso Sol”, a NASA descreve em uma publicação oficial.

Aglomerado da Árvore de Natal

A nebulosa verde é formada por gás cósmico, enquanto as luzes brancas são emitidas por meio de raios X. Além disso, os cientistas explicam que pode haver alterações na espessura do gás que escurece as estrelas, bem como outras mudanças relacionadas ao material cósmico que cai sobre elas a partir dos discos de gás circundantes. Em estrelas jovens, como acontece no aglomerado NGC 2264, há volatilidade e fortes explosões de raios X observadas em diferentes tipos de luz.

s NASA / NSF / IPAC / CalTech / Univ. of Massachusetts A nebulosa em verde é composta por gás cósmico, já as luzes em azul e branco emitem seu brilho por meio de raios X.

Os astrônomos explicam que as variações de dados observadas pelo programa Chandra, gerenciado pelo Marshall Space Flight Center, e outros telescópios são causadas por diferentes processos. Por exemplo, um desses processos está relacionado com os campos magnéticos da região.

“Nesta imagem composta, a semelhança do aglomerado com uma árvore de Natal foi realçada por meio de rotação da imagem e escolhas de cores. Dados ópticos são representados por linhas e formas verdes delicadas, que criam os galhos e agulhas da forma da árvore. Raios X detectados pelo Chandra são apresentados como luzes azuis e brancas, assemelhando-se a pontos de luz brilhante na árvore”, a NASA acrescenta.

Gostou do conteúdo? Então, fique por dentro de mais curiosidades sobre astronomia aqui no TecMundo. Se desejar, aproveite para entender como é feito o orçamento da NASA e quanto a Agência Espacial pretende gastar em 2024.

Fonte: TecMundo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *