• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • loja.muzambinho.com
  • muzambinho.com.br

Preço do etanol subiu 5,6% em 2024, mas valor está mais baixo do que em 2023

Redação5 de abril de 20244min0
etanol-3-c3804bfbf3
Segundo a Siamig Bioenergia, o preço atual é 20% menor do que o registro em março do ano passado

A nova safra de etanol começou oficialmente nesta semana, no dia 1º de abril. Com isso, deve haver alta disponibilidade do combustível nos postos nos próximos meses, o que pode mantê-lo como o mais vantajoso para os motoristas.

Nas últimas semanas, houve alta de preços. Ainda assim, o álcool se mantém viável, em comparação à gasolina. Desde o início do ano, a variação foi de 5,6% em Minas (de R$ 3,39 para R$ 3,58) e de 4,5% em BH (de R$ 3,36 para R$ 3,51).

Ainda assim, o etanol continua abaixo do limite de 70% que habitualmente o torna vantajoso, em comparação à gasolina. A média da gasolina em Minas na última semana de março foi de R$ 5,59. Em BH, foi de R$ 5,43. Isto é, em ambos os casos o etanol se manteve abaixo de 65%.

A Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig Bioenergia) confirma que o volume de etanol aumentará nos postos, e afirma que o preço atual é 20% mais baixo do que em março de 2023. Na última semana de março deste ano, o etanol teve um aumento de alguns centavos na bomba em Minas Gerais e Belo Horizonte.

Na média do Estado, ele passou de R$ 3,52 para R$ 3,58 (alta de 1,7%) entre as duas últimas semanas do mês anterior. Na capital, o preço foi de R$ 3,47 para R$ 3,51 (1,1%). São dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que calcula os valores no país semanalmente.

Ainda não é possível antecipar como ficará o preço do etanol nas bombas nos próximos meses. Segundo Mário Campos, presidente da Siamig Bioenergia, “os preços devem ser analisados dentro de um contexto mais amplo, considerando os custos crescentes de produção, especialmente devido ao impacto dos fertilizantes e ao aumento dos preços de máquinas e equipamentos”. Ele observa que, no segundo semestre do ano passado, houve vendas de etanol abaixo do custo de produção.

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro) se diz preocupado com a recente alta do etanol. Ele afirma que o preço do etanol hidratado aumentou 20% nas usinas produtoras desde o começo do ano. O etanol anidro, que é misturado à gasolina, teve um aumento de 16%, de acordo com o sindicato.

A entidade também afirma que houve novas altas nos últimos 15 dias. “Como donos de posto, ficamos bastante preocupados com o aumento do preço do etanol nas usinas, porque já vimos na semana passada o aumento do custo do produto, tanto do etanol quanto da gasolina, e esta semana não foi diferente. Os postos já receberam o etanol mais caro e a gasolina também, porque tem na sua composição 27% de etanol. Não adianta culpar os postos pelo aumento nas bombas, porque simplesmente estão repassando o aumento que eles têm recebido no custo”, diz o presidente do Minaspetro, Rafael Macedo.

O Minaspetro também chama atenção para possíveis aumentos da gasolina. Ele lembra que o preço da gasolina no Brasil está defasado em comparação aos valores internacionais. A defasagem da gasolina é de R$ 0,64, de acordo com a atualização mais recente da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom).

Fonte: O Tempo

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *