• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • loja.muzambinho.com

Agrishow 2024 – veja os destaques da maior feira do Agro da América Latina

Redação7 de maio de 202418min0
Agrishow241
Abertura da maior feira agrícola da America Latina

Público compareceu para conhecer as novidades de 800 estandes

A maior feira de agronegócio da América Latina registrou o aumento de 2,4% em transações comerciais e intenções de negócios com o público de aproximadamente 195 mil pessoas. A 29ª edição da Agrishow,  ocorreu entre os dias 29 de abril ao  dia 3 de maio, em Ribeirão Preto (SP), novamente alcançou o volume recorde de R$ 13,608 bilhões em intenções de negócios especificamente de máquinas e implementos agrícolas. O crescimento foi de 2,4%, se comparado à edição de 2023, quando foi registrado o número de R$13,290 bilhões.

IBGE discute Censo Agropecuário durante a Agrishow . E a primeira vez que o  instituto participa do evento. Para o presidente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Marcio Pochmann, o Censo Agropecuário 2026. “O último Censo foi divulgado em 2017, ocasião em que foram identificados cerca de 5,1 milhões de estabelecimentos que se adequavam às atividades agropecuária, florestal ou aquícolas. Esse é o décimo segundo levantamento que estamos fazendo que compreende 100 anos de estatísticas sobre a agropecuária e as florestas brasileiras. O primeiro censo foi realizado em 1920”, explicou.

O presidente da Agrishow, João Marchesan, afirmou que “é importante termos essas informações do Censo que ainda será gerado para termos elementos e subsídios para a tomada de decisões”, conclui.

 

A abertura teve a  presença do  ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro,. Em discurso,  Favaro destacou a nova linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a CPR BNDES, criada para ampliar o apoio ao setor agropecuário. Com a iniciativa, o crédito próprio do BNDES para o agro brasileiro pode chegar a R$ 10 bilhões em 2024.

 

Entre as 800 empresas que participaram do evento este ano vamos mostrar como foram os encontros com a imprensa.

Setor financeiros, os bancos e agencias financiadoras do agro foram focadas em melhoria de performance e soluções para questões levantadas pelos produtores rurais.

 

Instituições financeiras apostaram no Custeio

 

Para Walmir Fernandes Segatto , diretor-executivo  da Credicitrus  relata que as expectativas eram que a  feira este ano tivesse um  aumento nos negócios envolvendo setor sucroenergético. Mas o resultado foi além, no stand foi montando um auditório com palestras com orientações sobre empreendedorismo feminino, agencias digitais.  E a instituição ampliou as  condições que começaram a valer no dia 17 de abril e foram  estendidas até 28 de junho. As taxas praticadas serão de 12% ao ano, bem mais baixas em relação à média do mercado, para um total de R$ 700 milhões em limites pré-aprovados para custeio agrícola, aquisição de insumos, máquinas e implementos, financiamento de veículos leves e pesados, e instalação de energia fotovoltaica, além de vantagens exclusiva para aplicações financeiras com renda fixa ou variável, e contratação de seguros e consórcios”relatou Segatto.

 

Outra instituição financeira presente na feira foi o Santander, que diante da conjuntura desafiadora para grãos, banco criou em uma estratégia e ampliou sua atuação em custeio além de financiamento de máquinas. “Fomos para o custeio, e também passamos estar perto do produtor em outras áreas como  o consorcio onde produtor rural tem ate 180 dias para retirar a compra” explicou o executivo Ricardo França.

O  diretor-executivo de Negócios e Crédito do Sicredi, Gustavo Freitas, aponta perspectiva de alta de até 25% este ano  em financiamento para energia solar no campo. Com uma projeção de crescimento em 2024 em relação a 2023 . Ele também falou sobre oferecer mais  flexibilidade e previsibilidade ao agricultor para obter maiores resultados durante a safra. “A cooperativa deve focar em consórcios, para facilitar os investimentos dos agricultores a longo prazo” disse durante coletiva com a imprensa.

Quem também falou sobre ampliação para o agro feminino. Dos 700 mil associados ligados ao agro familiar, 25% são mulheres que buscam financiamento para investimentos. Até março deste ano foram liberados para as mulheres mais de R$ 20 bilhões em financiamentos para as mulheres”explicou falando das linhas de atuação.

 

Maquinas compactas

Uma tendência da feira este ano foram o foco em atender pequenos e médios agricultores. Alexandre Stucchi, diretor de vendas da Massey Ferguson “os pequenos e médios produtores rurais estão presente nos negócios fechados pelas 30 concessionárias da marca presentes na Agrishow.  “Trouxemos soluções para os  pequenos e os médios produtores que estão buscando tecnologia, especialmente de aplicação com sensores na pulverização e piloto automático. Para a cafeicultura as maquinas compactas toram as que mais procura tivera”, disse Stucchi,

 

Na Valtra, a economia e a sustentabilidade com os motores remanufatutados para máquinas agrícolas  são uma alternativa de economia para o produtor rural, contou o diretor comercial da Valtra no Brasil, Cláudio Esteves. O profissional disse que a economia pode chegar  até 30% e qualidade de motor saído da fábrica . Outra novidade

que Esteves falou durante a feira foi sobre a parceria para capacitação profissional agroindustrial em Nova Mutum “ com um  investimento em conjunto de R$15 milhões compreende a instalação de um bloco educacional dedicado para comportar as máquinas e equipamentos da marca para treinamento na unidade do Senai MT na cidade de Nova Mutum. A estratégica escolhida por ser uma região  representativa no agronegócio. O espaço com  742 m², com duas salas de aula, dois laboratórios, um de elétrica hidráulica e outro de agricultura digital e tecnologia, inclui ainda  uma oficina para as práticas educacionais. E ainda tem a carreta móvel, onde vão ser feitos  cursos de capacitação em cidades mais distantes dos centros urbanos, na região” explicou Esteves.

 

Para o  Diretor de marketing produto da Valtra, Fabio Dotto “ estamos apostando em energia mais limpa e menos diesel no campo, tecnologias limpas começam a ser vistas como posicionamento do setor de máquinas agrícolas frente às demandas atuais em meio às mudanças climáticas. Nos tratores da Série Q5, o motor seleciona automaticamente a velocidade mais econômica, otimizando o consumo de combustível e distribuindo a potência conforme necessário para o sistema hidráulico, a tomada de força ou a transmissão, disse ao apresentar a serie Q5.

 

SETOR AGRICOLA COM NOVIDADES INTERNACIONAIS

O  Grupo Manitou, referência mundial em máquinas para movimentação e plataformas de trabalho aéreo.” Trouxemos para o setor de agronegócio e lança mais uma opção de manipulador telescópico, com capacidade para 5 toneladas, o MLT-X 850 da marca GEHL” apresentou Marcelo Bracco, diretor geral da Manitou para a América Latina, esse manipulador agrícola é “canivete suíço” e pode ajudar o produtor a economizar no investimento da frota” reforçou  Bracco

Desde a invenção do primeiro empilhador, a busca pela inovação esteve sempre na origem dos grandes sucessos da marca Manitou. E mais amplamente do grupo Manitou através das suas duas outras marcas, Gehl e MustangbyManitou” contou Marcelo que também falou da historia da empresa no mundo. “Em 1958, no oeste da França, Marcel Braud imaginou o princípio de uma máquina original: inverter a disposição de um tractor agrícola, adicionar um mastro de elevação e direcção hidráulica. O primeiro empilhador tinha acabado de nascer. “

No estande da PROMETEON, foi possível entender que  Pneu não é só borracha. E a relevância das  novas tecnologias para máquinas agrícolas ajudam a economizar combustível e minimizar compactação do solo .Como falou Igor Zucato, Gerente Global de Desenvolvimento de Produto “a utilização de pneus mais estáveis ajudam até na precisão da ponta da lança para aplicação de insumos”.

CONECTIVIDADE NO CAMPO

A era  da robótica no campo  foi apresentada por empresas que levaram soluções audaciosas, que encantam as novas gerações de produtores rurais. Profissionais cada vez mais conectados querem e buscam empresas com soluções digitais.

E assim foi a fala de Diego Torres, gerente de marketing de produto da New Holland mostrou como os avanços nas tecnologias  com a pulverizadora Guardian, premiada como “Machine of the Year”. A empresa New Holland lançou na Agrishow o primeiro trator comercial 100% elétrico do mundo. A novidade deve chegar ao mercado norte-americano no início de 2025, não há previsão de quando vai chegar no Brasil, ainda não há previsão. Pois é preciso boa conectividade nas propriedades rurais para a tecnologia ser usada.

A Solinftec apresentoua  primeira fazenda com proteção de lavouras 100% robótica. “ Uma frota robótica realizará toda a proteção de lavouras em propriedade de 10 mil hectares de grãos em Goiás. O futuro que as pessoas imaginavam já é o presente”disse Emerson Crepaldi, Diretor de Operações da Solinftec para a América do Sul,

 

Marco Rangel especialista da FPT Industrial aponta que, se houver paridade com motores à diesel, produtores estarão mais propensos a escolher a alternativa  “ o motor conceito Cursor 13

é uma solução 100% desenvolvida no Brasil alia fonte de energia renovável e competitiva com infraestrutura já existente e alto desempenho. Uma relação custo e beneficio que pesa na hora do produtor rural escolher uma maquinas com motor que usa combustíveis alternativos”disse Rangel.

 

Na Eima Internacional, Fabio Ricci, vice-diretor geral falou sobre a relação Itália e o  Brasil na área de máquinas agrícolas pode crescer no setor da fruticultura

Na Europa, a fruticultura italiana é mais mecanizada.Estou otimista com essa troca de tecnologias pode ajudar a agregar valor ao produto brasileiro.

A inteligência artificial foi apresentada pela Bayer como uma auxliar no manejos focados em carbono no solo e na redução das emissões de CO2.” A compilação de dados ajuda a tirar a descarbonização na agricultura da teoria e levar para a prática” disse Fabio Passos diretor do negócio de Carbono da Bayer para a América Latina. A  ferramenta considera ensaios em faixas ao longo de mais de cinco anos com produtores e parceiros, como a Fundação ABC e Fundação MT,

 

E o diretor executivo da J.Assy, Jose Roberto falou  como a empresa que há 26 anos leva inovação para as fabricantes de maquinas agrícolas vem inovando no mercado. “ com novo implemento, velocidade da plantadeira pode dobrar e chegar a 16kilometros por hora” . Com a presença de
Matheus Assy, a empresa com 26 anos e se desafia diariamente a desenvolver inovações que consigam mudar de fato a vida de nossos clientes revelou  José Roberto.

No setor de irrigação “ a adesão ao leasing de pivôs de irrigação deve crescer até 15% em três anos. E uma alternativa para o produtor que tem alguma dificuldade de caixa” falou Cristiano Del Nero, diretor-presidente da Valley  Brasil

 

Veja o que falou outros expositores

 

Em um só equipamento, produtor pode realizar aplicação de calcário, de fertilizantes e utilizar como graneleiro de 30 toneladasDenis Arroyo diretor executivo  da Grunner

 

A agritech aprsentou modelos de tratores que atendem as demandas de pequenas, médias e grandes propriedades de café,”Cesar Roberto Guimarães de Oliveira é coordenador de Vendas Marketing da Agritech

 

“A nova geração de carregadores frontais da Marispan apresentou uma combinação de eficiência e versatilidade. A empresas  colocou na feira uma sala para treinamento de vendas para as revendas parceiras, com explicações sobre as partes técnicas de seu portfólio” pontua o especialista em Comunicação da empresa, José Paulo Fernandes Júnior.

“Escolhemos os motores Perkins de quatro  cilindros com 80 ou 93cv, tecnologia MAR1/Tier3, com características de baixo ruído e menor vibração. É muita força em um modelo compacto. Este novo produto foi de oferecer uma máquina com maior força (torque) e, por consequência, maior economia de combustível”, gerente de marketing e produto da LS Tractor, Astor Kilpp.

 “O agronegócio é considerado a força motriz da economia brasileira há vários anos e nós da Mitsubishi Motors estamos totalmente empenhados em fazermos da nossa marca sempre a melhor opção de produto e serviços para o produtor rural. Nosso DNA é 4×4, nossos veículos, também produzidos no Brasil, são perfeitos para o trabalho no campo. Por tudo isso, é uma honra marcarmos nossa presença mais um ano em um evento como a Agrishow . A Sonia Bonato veio somar ao reunir as mulheres para um café da manha no estande ”, Mauro Luis Correia, executivo da Mitsubishi.

“As mulheres têm ocupado um espaço cada vez maior nas mais diferentes formas de atuação no agro: seja na gestão das propriedades, no dia a dia da fazenda ou como lideranças que estão promovendo importantes transformações. Trouxe uma reflexão com o tema :Além da Xícara: Empreendedorismo Feminino no Mundo do Café Especial” Marisa Contreras , produtora de café de Areado e embaixadora do Projeto Florada da Tres Corações que valoriza o trabalho feminino na área rural.

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *