• muzambinho.com.br
  • loja.muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Dengue já matou 3.254 brasileiros em 2024; Minas é o segundo Estado com mais óbitos

Redação3 de junho de 20242min0
cidades-belo-horizonte-minas-gerais-dengue-1717180601
Dados do Ministério da Saúde apontam que número de mortes confirmadas no país é 175% maior se comparado a todos os óbitos pela doença em 2023; são 3.633.589 casos confirmados da doença

O Brasil registrou 3.254 óbitos por dengue neste ano, segundo dados do Painel de Monitoramento de Arboviroses do Ministério da Saúde divulgado na última sexta-feira (31). Os dados apontam ainda que outras 2.786 mortes estão em investigação.

No total, o país registra 3.633.589 casos confirmados da doença e tem um coeficiente de incidência de 2.697,6. Os Estados com maiores índices são, respectivamente, Distrito Federal (9.194,7), Minas Gerais (7.353,1) e Paraná (5.032).

Em relação aos óbitos, São Paulo (896), Minas Gerais (561) e Paraná (398) registram os maiores números – assim como os casos graves, atingindo, respectivamente, 15.294, 10.157 e 9.360 nos três estados.

Até o momento, o número de mortes confirmadas no país é 175% maior se comparado a todos os óbitos pela doença em 2023.
As regiões sudeste (1.646), sul (808) e centro-oeste (648) são as que registram maiores números, respectivamente, de mortes neste ano. Os estados de Acre e Roraima são os únicos que não tiveram óbitos por dengue.

Na última semana, o Ministério da Saúde anunciou a entrega de 991,3 mil doses do imunizante contra a dengue. Dessas, 656,1 mil são doses de reforço e 335,2 mil são para primeiras doses. No total, 1.735 municípios poderão vacinar adolescentes de 10 a 14 anos de idade contra a doença.

Na rede privada de laboratórios, os testes positivos para a doença atingiram o patamar mais elevado dos últimos dois anos, com 34,5% de casos confirmados entre 5 e 11 de maio. De acordo com o levantamento do ITpS, no mesmo período de 2023 o percentual dos testes positivos para a doença era de 26%.

O Estado que registra o maior percentual é o Paraná, com 41%, seguido por Goiás e São Paulo com 38%, Minas Gerais com 30%, Rio Grande do Sul com 29%, Distrito Federal com 21% e Mato Grosso com 5%.

(Folhapress)

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *