• Muzambinho.com
  • muzambinho.com.br
  • loja.muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Saldo comercial de US$11 bi, de janeiro a maio, é recorde em Minas

Redação7 de junho de 20244min0
SindijoriCafe
Café e produtos metalúrgicos são os itens mais exportados; China segue como principal parceiro de negócios do Estado

Os números divulgados pela Fundação João Pinheiro são bastante positivos. De janeiro a maio deste ano, o volume de exportações de Minas Gerais cresceu 5,8% e as importações encolheram 1,7% na comparação com o mesmo período de 2023, o que gerou novo recorde de U$$11,1 bilhões no saldo da balança comercial do Estado. Considerando apenas o último mês, o superávit foi de US$2,5 bilhões.

Os dados do comércio internacional de Minas Gerais divulgados pela Fundação João Pinheiro (FJP) estão disponíveis em um painel interativo com informações baseadas nos números da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Secex/Mdic). O painel interativo é uma forma de auxiliar gestores públicos na criação de políticas públicas baseadas em evidências.

Em comparação com as exportações dos cinco primeiros meses de 2023, o acumulado de 2024 registrou alta de 16,6% nas exportações de minério de ferro, o que representa uma participação de 35% no mercado. Nas importações, a retração de 1,7% foi resultado da queda mais expressiva da compra de combustíveis minerais (-11,3%) e de produtos químicos (-40%), frente ao aumento das importações de máquinas e equipamentos mecânicos (+15,1%) e máquinas e equipamentos elétricos (+15,2%).

Considerando o recorte maio de 2024 a maio de 2023, as exportações recuaram 6,7%; as importações, 9,9%, aponta a FJP. Minas se posicionou como o segundo maior exportador do país, com participação de 12,6%, atrás apenas de São Paulo (18,6%). No Brasil, o superávit foi de US$8,5 bilhões em maio de 2024 com recuo de 7,1% nas exportações e estabilidade das importações (+0,5%).

Em Minas, também comparando maio de 2024 a 2023, as exportações de café e produtos metalúrgicos cresceram 46,4% e 6,6% respectivamente. Os outros três principais produtos exportados registraram queda nesta mesma base de comparação: minério de ferro, -12,3%; soja, -23,6%; ouro, -8,6%. Juntos, esses cinco produtos corresponderam a mais de 70% da pauta de exportações do mês, com destaque para a participação do minério de ferro (32,8%).

Os principais destinos das exportações de Minas foram a China, cuja participação no valor total passou de 40,6% em maio de 2023 para 41,2% em maio de 2024, e os Estados Unidos, participação de 9% frente a 8,4% na mesma base de comparação. China e Estados Unidos também foram as principais origens das importações, com participação de 21,3% e 11,6% respectivamente.

Fonte: Hoje em Dia

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Aki Tem Muzambinho

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *