• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Casos de sarampo explodem em Minas e já são os maiores dos últimos 20 anos

Redação5 de setembro de 20195min0
sarampovacina
O Estado já confirmou 13 casos da doença neste ano. A situação pode ser ainda pior, pois já tem sete pacientes que tiveram exames preliminares confirmados para a enfermidade

sarampo voltou a se espalhar por Minas Gerais como há mais de 20 anos não se via. O número de casos da doença triplicou na última semana, saltando de quatro para 13 confirmações. Os casos novos foram detectados em Uberlândia, na Região do Triângulo Mineiro, onde nove pessoas foram diagnosticadas com o vírus. Ainda há outras 138 notificações em investigação, sendo que sete pacientes já tiveram exames preliminares que confirmaram a doença. Porém, é preciso uma nova investigação. Além disso, ao menos dois casos, já confirmados pela Secretaria Municipal de Juiz de Fora, na Zona da Mata, ainda não foram incluídos no levantamento. A vacina, que é eficaz na prevenção da moléstia, continua a disposição da população em todos os postos de saúde.

Os dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), divulgados nesta quinta-feira, mostram que a doença voltou a se espalhar rapidamente. Em uma semana, nove novos casos foram incluídos no boletim epidemiológico, chegando a 13 infectados.  Com isso, o estado ultrapassou as contaminações registradas em 1999, último ano com casos autóctones – de transmissão ocorrida dentro do próprio território. Naquele ano, foram nove pessoas infectadas.

A situação ainda vai piorar. O levantamento não inclui dois casos já confirmados da doença pela Secretaria Municipal de Saúde de Juiz de Fora. Um dos pacientes infectados é um  adolescente de 16 anos que tinha somente uma dose da vacina tríplice viral. Ele vivia no Bairro Novo Horizonte. O outro caso é de um bebê de um ano, que mora no Bairro Aeroporto.

Casos confirmados

O primeiro caso é de um italiano que esteve na Europa entre dezembro do ano passado e janeiro. Ele mora em Betim, na Grande BH. Os outros pacientes são um gesseiro de 25 anos, sem comprovante vacinal, que veio de Trindade (PE) no fim de janeiro e mora em Contagem, também na Região Metropolitana de Belo Horizonte; um bebê de 1 ano, da capital, que foi vacinado em novembro do ano passado e começou a apresentar sintomas do sarampo em fevereiro; e uma adolescente de 13 anos, também de BH, que sofre de lúpus e viajou para Almenara e Porto Seguro (BA) em janeiro.

Na última semana, nove casos de moradores de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, entraram para o boletim epidemiológico. “Estes casos foram confirmados pelo critério clínico-epidemiológico, isto é, apresentaram sinais e sintomas característicos da doença e têm histórico de contato direto com o caso de sarampo confirmado”, informou a SES/MG.

A pasta afirma que os pacientes realizaram exames laboratoriais que estão em investigação na Fundação Ezequiel Dias (Funed). “O caso índice desta cadeia, ou seja, quem transmitiu a doença, é um trabalhador que realiza a manutenção de equipamentos de laboratório junto a estabelecimentos de saúde do Triângulo Mineiro e Sul de Minas, proveniente da cidade de Araras-SP, que foi confirmado laboratorialmente por RT-PCR realizado no Instituto Adolf Luz/SP”, completou.

O retorno da doença

A doença volta a assombrar o país depois de vários anos. O Brasil passou por diversas epidemias de sarampo entre 1968 e 1991, com picos de expansão que infectavam milhares, em média, a cada dois anos. O vírus acabou perdendo força até que o país ganhou o certificado de território livre da doença, em 2016. O título foi perdido neste ano, depois da confirmação de um caso endêmico.  Agora, diante da cobertura vacinal insuficiente, a doença volta a se alastrar.

Fonte: Estado de Minas

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *