• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Primeiro dia de aulas remotas em Minas tem instabilidade e ‘bagunça’

Redação19 de maio de 20206min0
20200518172019405732a
Programa da Secretaria de Estado de Educação dá continuidade, por meios digitais, aos estudos para alunos da rede de ensino estadual. No primeiro dia, grande volume de acessos derrubou o site da rede que transmitia as aulas, e a boa e velha bagunça também não ficou de fora

Tiveram início nesta segunda-feira as teleaulas propostas pelo governo de Minas, dentro do programa Se Liga na Educação, por meio da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), para dar continuidade, por canais digitais, dos estudos para alunos da rede de ensino estadual, com foco nos níveis fundamental e médio. Enquanto as atividades escolares presenciais não recomeçam, a ideia é oferecer apoio para os jovens em tempo de coronavírus, também uma medida de prevenção quanto à pandemia.

O primeiro dia das lições virtuais começou com instabilidade no site da Rede Minas – um dos canais de transmissão das vídeoaulas – e a tradicional indisciplina que marca turmas escolares formadas por crianças e adolescentes.

A falha na transmissão dos conteúdos, registrada logo cedo, foi alvo de reclamação nas redes sociais. A solução encontrada pela emissora estatal foi exibir as explicações por meio de seu canal no YouTube.

Não demorou para que os alunos da rede estadual transferissem a irreverência da sala de aula para o meio virtual. Assim que o programa de teleaulas começou a ser exibido ao vivo, no YouTube, os estudantes encheram a caixa de comentários da plataforma com piadas e deboches.

“Professora, pegaram minha caneta”, disse um adolescente. “Qual será o lanche de hoje?”, brincou outro. O chat ao vivo acabou sendo desativado, mas o evento não deixou de ser, para os alunos, uma chance de interação entre quem já há um bom tempo não se encontra.

Para começar, foi a vez das disciplinas ligadas à linguagem – português, inglês e literatura. Antes previstas no programa, as aulas de arte e educação física não foram exibidas. As teleaulas vão ao ar de segunda a sexta-feira a partir das 7h30. O intuito é priorizar os assuntos sobre os quais os alunos apresentam dificuldade maior para a assimilação, e uma hora dentro da programação está reservada para transmissão ao vivo, oportunidade para os estudantes interagirem e esclarecerem dúvidas em tempo real.

Na exibição de estreia do programa, foi registrada uma média de 18 mil alunos seguindo as aulas em tempo real pelo YouTube e mais de 27 mil curtiram as aulas – esses são dados apurados em seguida ao dia letivo. A demonstração de cada educador durou cerca de 45 minutos, em aulas intercaladas em intervalos de 30 segundos a 1 minuto. As explicações iniciais foram voltadas aos estudantes do Ensino Médio. Os professores entoaram palavras de motivação, chamando ao estudo em casa, e pontuando a importância em realizar o que era pedido, imbuídos em explicar as matérias neste que é um novo modelo de educação.

Na grade da programação, o assunto desta terça-feira é Ciências Humanas (história e geografia), na quarta-feira matemática, Ciências da Natureza (biologia, química e física) na quinta-feira e, na sexta, conteúdo específico voltado para os alunos que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Professores da rede estadual de cada disciplina são os responsáveis pelas teleaulas, e o currículo segue o programado nos Planos de Estudos Tutorados (PETs), de acordo com os anos de escolaridade.

O canal da Rede Minas abrange apenas 186 dos 853 municípios mineiros. Na capital, está no ar no canal 09 da TV aberta e, nos canais por assinatura, está disponível nas operadoras Oi TV e NET.

O regime de estudos remotos, anunciado pela Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, Júlia Sant’Anna, na última quarta (13) inclui também o aplicativo Conexão Escola, apostilas impressas e virtuais, disponíveis no site Estude em casa (estudeemcasa.educacao.mg.gov.br), onde dá para baixar as aulas, caso não seja possível assistir no momento da exibição, ou para quem deseja rever o conteúdo. Os vídeos também estão disponíveis no canal da SEE/MG no Youtube.

Fonte: Estado de Minas

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *