• Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Epamig leva tecnologias para produção de vinho e azeite na região de Diamantina

Redação1 de junho de 20204min0
azeitona_oliva_olivicultura_pé_oliveira_azeite_-_cred_Arquivos_Ascom_Epamig_(477)
Além de melhorias no sistema produtivo regional, projeto também tem objetivo de qualificar técnicos locais

Cultivo de azeitonas ainda não está consolidado na região

Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), desenvolve um projeto para ampliar o cultivo de uvas e azeitonas no município de Diamantina. A demanda surgiu da Associação de Viticultores e Olivicultores de Diamantina e Alto Jequitinhonha (Avodaj), que também busca melhorias no sistema produtivo da região.

O cultivo de uvas viníferas em Diamantina e no Alto Jequitinhonha teve início em 2005, com implantação de vinhedos de uvas Syrah para condução em manejo sob dupla poda, técnica desenvolvida pela Epamig, que desloca o período de colheita das uvas para o inverno.

O bom desenvolvimento das plantas e a qualidade dos vinhos atraíram novos produtores. Hoje, a Associação conta com dez vitivinicultores associados e uma área geral com 52 mil plantas de diferentes cultivares.

Os produtores também se interessaram pelo cultivo das azeitonas, porém a olivicultura na região ainda não está consolidada. “Diamantina está entre as dez cidades mais altas de Minas, o que faz com que o clima seja favorável para o cultivo das azeitonas. O projeto visa desenvolver e adaptar tecnologias já empregadas, avaliar e selecionar cultivares adaptadas e caracterizar a produção e qualidade do azeite produzido na região, garantindo segurança e confiança aos que desejarem iniciar na atividade”, ressalta o coordenador do Programa Estadual de Pesquisa em Olivicultura da Epamig, Luiz Fernando de Oliveira.

Funcionamento

São realizadas visitas para efetuar diagnósticos e trabalhar as demandas específicas dos produtores, mas, em decorrência da pandemia de covid-19, os acompanhamentos estão sendo realizados virtualmente.

“Recebemos vídeos dos produtores relatando suas principais demandas sobre o cultivo da uva e a vinificação. Como não está sendo possível o deslocamento dos técnicos para capacitação em nossos campo experimentais, estamos gravando vídeos dos manejos em nossos vinhedos e orientando os produtores. Faremos o mesmo para a produção de vinhos, manejo dos olivais e processamento do azeite”, explica a chefe do Departamento de Pesquisas da Epamig, Beatriz Cordenonsi.

Após o término do período de isolamento social, os técnicos serão recebidos nas unidades da Epamig em Caldas e Maria da Fé.

O projeto envolve a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), onde será instalada uma unidade demonstrativa de oliveiras. Outra unidade também será instalada em Maria da Fé.

O encerramento do projeto está previsto para 2021, com a realização de um evento para abordar o diagnóstico das pesquisas.

Fonte: Agência Minas

  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *