Cidades de MG podem ter novos alagamentos no fim de semana

Redação26 de janeiro de 20224min0
raposos-debaixo-dagua_1_152012
Acabou o solzão com forte calor! Ao menos é o que apontam os meteorologistas para o fim de semana; antes, algumas cidades podem receber tempestade hoje

Os mineiros devem ficar em estado de alerta mais uma vez. A meteorologia afirma que o calorão que tomou o estado nos últimos dias deve ser interrompido a partir de sábado (29/1) – e com risco, mais uma vez, de alagamentos. As fortes chuvas, inclusive, devem se estender até o início de fevereiro, mais precisamente no dia 4, sexta-feira da próxima semana.

“A previsão é de que as regiões Sul, Campo das Vertentes, Zona da Mata e Triângulo Mineiro tenham chuvas em torno de 50 milímetros, acompanhadas de trovoadas, raios e ventos de até 50 km/h no fim de semana”, informa Claudemir Azevedo, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Portanto, os moradores especialmente dessas regiões, que já foram castigadas pelas chuvas na primeira quinzena deste mês, devem ficar novamente atentos. Mas por qual motivo o estado mineiro poderá ser atingido por novas chuvas fortes?

“Uma frente fria que está avançando do litoral do Paraná, e indo para São Paulo e Rio de Janeiro, vai aumentar a quantidade de nuvens e instabilidade no tempo em Minas, o que contribui para o aumento do volume de chuvas até na próxima semana”, esclarece o estudioso.

Em Belo Horizonte, a previsão é a mesma: o sol deve dar lugar, no fim de semana, a chuvas significativas – mesmo que o risco de alagamento não seja o mesmo das áreas mineiras já citadas.

“Já na capital mineira, as pancadas no início da tarde na primeira semana de fevereiro não devem causar alagamentos, mas podem ser de intensidade moderada a forte”, destaca Claudemir Azevedo.

Alertas

Antes, o Inmet já alerta para outros riscos em Minas. O instituto publicou nesta quarta-feira (26/1) dois comunicados para tempestades que vão atingir estados vizinhos, mas também algumas cidades mineiras. O grau de severidade é classificado como “perigo”.

“Chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h), e queda de granizo. Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos”, afirmam os dois alertas, cada um com validade diferente.

O primeiro é válido até às 21h de hoje e abrange 64 municípios de Minas (veja a lista aqui). Já o outro alerta que o risco ocorre até às 10h de amanhã (27/1) em 37 cidades mineiras (veja a lista aqui).

Confira as orientações do Inmet:
  • Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda)
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193)
Fonte: Estado de Minas
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com
  • Muzambinho.com

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *